Luto

Com estado delicado de saúde, Bilardo não sabe da morte de Maradona

Ex-treinador da seleção argentina de 1986 sofre da síndrome de Hakim Adams, doença neurodegenerativa pela qual já foi internado em UTI

Maradona ao lado de Carlos Bilardo, na Copa de 1986Maradona ao lado de Carlos Bilardo, na Copa de 1986 - Foto: Divulgação

O ex-técnico argentino Carlos Bilardo, que comandou a equipe campeã mundial no México-1986, ainda não sabe da morte de Diego Maradona, na tentativa da família de preservar sua delicada saúde. "Não posso dizer que Diego morreu", explicou Jorge Bilardo, irmão do ex-técnico, à Rádio Provincia. 

Bilardo tinha uma relação com Maradona que costumava chamar de "pai e filho". Bilardo, de 82 anos e senil, mora em um apartamento em Buenos Aires sob os cuidados de uma enfermeira, a quem a família confiou para não deixá-lo assistir à televisão.
 

"A enfermeira já sabe que quando algo assim acontece tem que cortar a televisão dele. Então elas cortaram a televisão, disseram a ele que o cabo havia sido cortado", explicou. O "Narigón" sofre da síndrome de Hakim Adams, doença neurodegenerativa pela qual já foi internado em UTI, embora tenha se recuperado posteriormente."Diego é o filho varão que eu não tive", costumava responder quando questionado sobre sua estreita relação com o "10". 

Bilardo jogou como meio-campista do Estudiantes de La Plata até se tornar um treinador obcecado por detalhes. Como técnico, liderou a seleção argentina desde 1982, conquistou a glória na Copa do Mundo em 1986 com o lendário Maradona como bandeira, e também levou a Argentina à final da Copa do Mundo na Itália em 1990.

Veja também

Santa empata em 2x2 com o Itabaiana/SE pela pré-Copa do Nordeste
Futebol

Santa Cruz empata em 2x2 com o Itabaiana/SE

Palmeiras empata, e Santos perde antes de final da Libertadores
Campeonato Brasileiro

Palmeiras empata, e Santos perde antes de final da Libertadores