A-A+

Com Goiano, Náutico tem números iguais como 'precavido' e 'ousado'

Aproveitamento do Náutico tanto com dois como com três volantes é de 75%, contra o Bragantino, treinador deve manter apenas Josa e Luiz Henrique na marcação

Márcio Goiano, técnico do NáuticoMárcio Goiano, técnico do Náutico - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

Diante do Bragantino, domingo (26), na Arena de Pernambuco, pelas quartas de final da Série C, o Náutico precisa vencer por no mínimo dois gols de diferença para levar a decisão para as penalidades. Situação que fez o técnico Márcio Goiano optar por mudar sua tradicional postura tática com três homens de marcação, tirando um deles para a entrada de um meia-atacante. Porém, essa não será a primeira vez que o comandante opta pelo sistema e, analisando os dados envolvendo os dois cenários, o mais precavido e o mais ousado, existe um equilíbrio quase perfeito nos aproveitamentos.

Nos quatro primeiros jogos que comandou o Náutico, Goiano contou com apenas dois volantes de origem, jogando com quatro homens de função ofensiva. Jhonnatan e Luiz Henrique foram os escolhidos nos dois primeiros jogos, com Jobson e Josa ganhando oportunidades posteriormente. O aproveitamento foi de 75%. Foram três vitórias, contra Globo/RN (2x0), Remo (3x2) e Santa Cruz (1x0), e uma derrota, para o ABC (2x0).

Nos confrontos seguintes, o treinador optou pela entrada permanente de Josa no meio, com Luiz Henrique e Jhonnatan. Foram nove jogos, com seis vitórias, dois empates e uma derrota, no jogo passado, por 3x1, para o Bragantino. Um aproveitamento de 74%, praticamente o mesmo da tática anterior. O único jogo recente que Goiano abdicou do modelo tático foi no empate em 1x1, com o Globo/RN. Nesse dia, porém, o Timbu esteve ainda mais defensivo, com quatro volantes.

Leia também:
Ortigoza, a esperança de gols na hora da decisão
Náutico marca treino aberto nos Aflitos

Veja também

'O objetivo desse jogo era fazer observações', comenta Roberto Fernandes, após despedida da Série C
Santa Cruz

'O objetivo desse jogo era fazer observações', comenta Roberto Fernandes, após despedida da Série C

No adeus à Série C, Santa Cruz empata com o Botafogo/PB, na Arena de Pernambuco
Série C

No adeus à Série C, Santa Cruz empata com o Botafogo/PB, na Arena de Pernambuco