Com gol polêmico, Corinthians vai à final do Paulista

Alvinegro empatou em 1x1 com o São Paulo e decidirá o título estadual com a Ponte Preta

Corinthians Corinthians  - Foto: Daniel Augusto/Agência Corinthians

Desacreditado e apontado como a quarta força de São Paulo, o Corinthians chegou à final do Campeonato Paulista. E a equipe garantiu vaga na decisão com Jô, que começou a temporada em baixa, criticado pela torcida e chegou até a amargar o banco de reservas.

O jogador marcou um gol que gerou polêmica no empate com o São Paulo por 1x1, neste domingo (23), no Itaquerão, pela semifinal da competição. Ele já havia marcado no jogo anterior entre os dois times, quando o Alvinegro venceu por 2x0, no Morumbi, e também nas vitórias sobre Santos e Palmeiras, pela fase de classificação do Estadual.

Na semana passada, o atacante recebeu o cartão amarelo, o que seria o seu terceiro e, consequentemente, ficaria fora do jogo decisivo deste domingo. O cartão, no entanto, foi anulado após o zagueiro Rodrigo Caio afirmar para o árbitro Luiz Flávio de Oliveira que ele havia atingido o goleiro Renan Ribeiro e não o corintiano.

Maior campeão estadual com 27 títulos, o Corinthians enfrentará na decisão a Ponte Preta, que eliminou o Palmeiras. A equipe não disputava o título do torneio desde 2013, quando sagrou-se campeã diante do Santos. No ano seguinte, foi eliminado na primeira fase. Já em 2015 e 2016 foi desclassificado após perder nos pênaltis para Palmeiras e Audax, respectivamente.

As duas partidas da final serão realizadas nos dias 30 de abril e 7 de maio. Como fez melhor campanha na somatória das três fases, o Corinthians será o mandante no segundo confronto. A FPF (Federação Paulista de Futebol) anuncia nesta segunda-feira (24) os detalhes das duas partidas da decisão.

A classificação diminui um pouco a pressão sobre a equipe após a eliminação do clube na Copa do Brasil, na última quarta-feira, para o Internacional, no Itaquerão.
Já o São Paulo ficará agora 18 dias sem jogar. A próxima partida será contra o Defensa y Justicia, da Argentina, dia 11 de maio, no Morumbi, pela partida de volta da primeira fase da Copa Sul-Americana.

Como empatou o primeiro jogo por 0x0, o time necessita de uma vitória simples para avançar de fase. É a segunda eliminação do clube em menos de cinco dias. Na quarta-feira (19), foi eliminado pelo Cruzeiro na quarta fase da Copa do Brasil.

Jogo
Com a necessidade de vencer por dois gols de diferença para ao menos decidir a classificação nos pênaltis, Rogério Ceni optou por escalar dois jogadores de área: Pratto e Gilberto, que atuou mais pelo lado direito. Ele ainda escalou Wesley na lateral direita, já que não contava com Buffarini, Bruno e Araruna, machucados, e Thiago Mendes e Jucilei no meio de campo.

Completo, o Corinthians optou por fazer uma marcação mais recuada a partir do círculo do meio de campo. A equipe jogava com duas linhas de quatro. A primeira formada por Fagner, Balbuena, Pablo e Arana, enquanto a segunda tinha Jadson e Romero pelas beiradas e Gabriel e Maycon mais centralizados. Rodriguinho e Jô jogaram mais avançados.

O São Paulo começou pressionando e criou uma excelente oportunidade. Aos três minutos, Pratto recebeu na entrada da área pelo lado direito e bateu cruzado para fora. Na etapa inicial, o clube voltou a ameaçar mais duas vezes. A primeira em uma jogada de Júnior Tavares, que cruzou e ninguém completou, e na outra em uma finalização de Cueva que exigiu boa defesa de Cássio.

O Corinthians também teve três chances, mas Pablo, de cabeça, e Rodriguinho, da entrada da área, mandaram para a fora. A outra foi de Romero, que acertou a trave de Renan Ribeiro. Quando a etapa inicial caminhava para terminar empatada, Jadson cobrou falta pela esquerda e Jô em posição de impedimento desviou para o gol, mas o trio de arbitragem considerou que o argentino Pratto tocou na bola antes de chegar ao atacante.

No segundo tempo, a equipe alvinegra procurou administrar o resultado e pouco criou. No São Paulo, Ceni trocou Luiz Araújo por Júnior Tavares e Chavez por Gilberto. Ele ainda colocou Thomaz no lugar de Cueva, que pouco fez no jogo.
As mudanças não surtiram o efeito, mas o São Paulo chegou ao empate com Lucas Pratto, aos 39 minutos. Ele recebeu de Thiago Mendes e tocou na saída de Cássio.
Antes de terminar o jogo, Thiago Mendes foi expulso.


Veja também

Hereda volta, e Náutico terá 'mais opções' para encarar o Oeste
Náutico

Hereda volta, e Náutico terá 'mais opções' para encarar o Oeste

Uefa considera realizar Eurocopa em um só país, segundo Rummenigge
Eurocopa

Uefa considera realizar Eurocopa em um só país, segundo Rummenigge