Santa Cruz

Com mais testes, elenco do Santa vai se pondo sob medida para o 'estilo Martelotte'

Às vesperas da partida contra o Botafogo/PB, no Arruda, o treinador tricolor sinalizou que período de experimentações não chegou ao fim, visando a próxima fase da Série C

Elenco do Santa Cruz comemorando golElenco do Santa Cruz comemorando gol - Foto: Rafael Melo/SCFC

O modo "experimento" ainda não foi desligado pelas bandas do Arruda. E, até aqui, sem queixas a fazer. Há seis jogos sem sentir o gosto amargo de uma derrota, o Santa Cruz vem plantando verde para colher maduro, com pretensões bem específicas, na jornada de um caminho que aponta todos os seus alvos para a classificação à segunda fase da Série C do Campeonato Brasileiro 2020. Neste domingo (25), às 18h, contra o Botafogo/PB, no Arruda, pela 12ª rodada da competição, mais um capítulo será escrito nesta história, com time não definido por Martelotte, e que, inclusive, deve ter novamente algumas peças testadas em campo.

A indicativa parte do próprio comandante coral. Em entrevista pré-jogo, o técnico tricolor sinalizou sua ambição em continuar experimentando algumas peças - ainda não consolidadas - no time. Segundo o treinador, a metodologia, que já vinha sendo posta em prática em confrontos anteriores, está servindo para que ele conheça melhor a potencialidade que cada atleta pode exercer nas quatro linhas. Com isso, o "estilo Martelotte" segue em constante construção. 

"A gente tem testado formações diferentes. Em alguns jogos, por necessidade, em outros jogos por opção. Algumas alternativas, trabalhamos para que a gente conheça melhor os jogadores e entenda como tirar o melhor desses atletas. Acho que esse processo ainda não terminou. A gente tem conquistado os resultados para nos colocar hoje na liderança do grupo, apesar dessas trocas, porque a resposta tem sido sempre muito boa. Eu penso em, mais para frente, definir a maneira como a equipe vai jogar, principalmente quando a gente entrar na fase decisiva da competição", afirmou. 
 



Contra o Treze/PB, no último sábado, por exemplo, o treinador optou pelas entradas de Perí, na lateral esquerda, e Leonan, trabalhando mais avançado, no úlltimo terço do campo. Na visão do técnico, esquematização que rendeu bons frutos - de maneira questionável, principalmente porque Perí tem se mostrado instável e ainda não conseguiu desempenhar a segurança defensiva que o time precisa para o restante da competição. 

"Essa (experimentação) com Leonan e Perí foi uma, que eu entendo que funcionou bem. Às vezes, pelas circunstâncias do jogo, pelas características do adversário, mas normalmente para que a gente tenha um conhecimento maior do potencial dos nossos jogadores e da capacidade que eles tem dentro de cada função. Isso tem dado certo, estamos aproveitando da melhor maneira possível os jogos que temos nessa fase", completou. 

Além de outros testes que devem ser impostos ante o Belo paraibano, o técnico também terá em mãos Luiz Fernando (recuperado da Covid-19 e treinando normalmente com o grupo), William Alves, que deve assumir o miolo de zaga ao lado de Danny Morais na vaga de Célio Santos, suspenso após levar o terceiro cartão amarelo; além de Paulinho e Chiquinho, peças que são esperadas para compor a armação da Cobra Coral. 


 

Veja também

Após cobrança de falta desastrosa, Thiago Neves pede desculpas à torcida do Sport
Sport

Após cobrança de falta desastrosa, Thiago Neves pede desculpas à torcida do Sport

Tonico Araújo nega defender adiamento das eleições por tempo maior para formalizar chapa
Santa Cruz

Tonico Araújo nega defender adiamento das eleições por tempo maior para formalizar chapa