Esportes

Com receio de protesto, Náutico evita encontro com torcida no aeroporto

Elenco alvirrubro chegou de viagem após a derrota para o Guarani de Juazeiro

Sem presença de atletas, torcida não protestouSem presença de atletas, torcida não protestou - Foto: Rafael Furtado

Poucos torcedores estiveram na manhã desta quinta (16), no Aeroporto Internacional dos Guararapes, na expectativa de ver o retorno dos jogadores do Náutico. Mas a recepção não seria calorosa, afinal, o clube foi eliminado da Copa do Brasil após a derrota por 1x0 para o Guarani de Juazeiro, no Romeirão. A ideia era protestar, mas quem foi com esse intuito acabou perdendo tempo. Com receio de uma manifestação, a delegação alvirrubra optou por “fugir” da torcida, não saindo pelo portão de desembarque.

Assim que o avião que trouxe o Timbu de Juazeiro do Norte pousou no Recife, a assessoria de imprensa da Infraero informou que o time sairia por trás do aeroporto, evitando o contato com os torcedores.

Chateados com a má fase do time, alguns alvirrubros colocaram nos ombros da diretoria o peso maior pela crise precoce em 2017. “Fizemos péssimas contratações. Entra um, sai outro e nada muda. Os diretores são os maiores culpados. Quem botou Dado lá foi ela, então ela é a maior culpada”, frisou o estudante Álvaro Leal.

Para Alfredo Bianchi, a saída de Dado foi inevitável por conta dos péssimos resultados e do ambiente interno do clube. “Eu não concordo em demitir precocemente treinador, mas eu achei que era o melhor a se fazer por conta do clima”, afirmou. O clube ainda não anunciou o nome do substituto de Dado, mas já tem alvirrubro com saudades de ex-comandantes. “Eu traria Givanildo Oliveira. Acho, inclusive, que ele nem deveria ter saído. Tem também Dal Pozzo, outro bom nome”, pontuou.

Veja também

Juventus deve anunciar contratação de Di Maria em breve, diz jornal italiano
Futebol Internacional

Juventus deve anunciar contratação de Di Maria em breve, diz jornal italiano

Náutico confirma contusão de Hereda e atleta deve ficar fora dos gramados por até dois meses
Náutico

Náutico confirma contusão de Hereda e atleta deve ficar fora dos gramados por até dois meses