Com Santa Cruz em baixa, Leston Júnior vê pressão aumentar

Mau momento do time somado ao futebol pobre repercute negativamente entre tricolores, que contestam métodos do treinador

Leston Júnior foi apresentado oficialmente no Santa Cruz no mês de novembro do ano passadoLeston Júnior foi apresentado oficialmente no Santa Cruz no mês de novembro do ano passado - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

Em vez de representar o marco da consolidação do Santa Cruz na temporada, a classificação para a terceira fase da Copa do Brasil simbolizou justamente o contrário. Após passar pelo Náutico no torneio nacional, o Tricolor desmoronou na temporada 2019. De lá pra cá foram três vitórias, três empates e quatro derrotas, incluindo a eliminação precoce no Campeonato Pernambucano. O mau momento somado ao futebol pobre repercute negativamente entre os torcedores. Alguns deles, inclusive, questionam o trabalho do técnico Leston Júnior. Mesmo com pensamentos coerentes nas entrevistas coletivas, o treinador tem métodos de trabalho contestados.

“Estou começando a lembrar de Vinícius Eutrópio (primeiro técnico do Santa em 2017) ao ver Leston Júnior como treinador do Santa. Uma coletiva muito bem alinhada, mas sem reconhecer que o time está mal”, disse Leandro Andrade, no Twitter.

Leia também:
Santa sai em desvantagem contra o ABC na Copa do Brasil 
Pipico se queixa de posicionamento no esquema tático do Santa 
Leston pede apoio à torcida para decisões seguidas no Arruda 
Leston reclama de chances perdidas, mas vê duelo 'em aberto' 

Adepto de treinamentos fechados, Leston tem optado, na maioria das vezes, por dar privacidade ao elenco, além de fazer mistério sobre a escalação. As escolhas do comandante já estão sendo criticadas por grande parte da torcida, uma vez que o Santa não mostra um futebol vistoso.

“Prefiro focar no todo do que no individual. Se o coletivo não rende, o individual tende a ser pior. É bom Leston Júnior achar uma forma eficiente de jogar”, analisou o torcedor Rafael Moraes.

Em suas declarações, o treinador tricolor defende os jogadores, mas se queixa de um maior número de opções devido ao elenco enxuto, hoje com 35 atletas, sendo nove deles promovidos da base para o profissional este ano. Apesar de sentir falta de mais peças, ele reforça que a decisão de montar um grupo reduzido foi sua e da diretoria de futebol.

“Já defendi muito Leston (Júnior) e acho que tirou leite de pedra no começo do ano, mas se acomodou. Falta pulso para cobrar seus jogadores. Ele tem dado declarações amenizando a situação, dizendo que está bom, mas não é assim”, criticou Saulo Andrade.

O trabalho de Leston Júnior é valorizado pela direção. Alguns torcedores também protegem o técnico e querem a permanência do profissional no clube. “O Santa já foi eliminado da Copa do Brasil? Se passar de fase na quarta-feira, todos vão ficar novamente encantados com treinador”, ponderou Matheus Henrique.

Críticas
No mês de março, após a vitória do Santa Cruz sobre o Central por 1x0, na primeira fase do Campeonato Pernambucano, o técnico coral teceu críticas à imprensa e expôs sua chateação com as colocações de alguns jornalistas sobre a produtividade da equipe.

“Não é possível que uma equipe que esteja na zona de classificação do Estadual e da Copa do Nordeste, além da terceira fase da Copa do Brasil, e só vão falar de queda de rendimento? Será que nunca vai estar bom?”, rebateu, na ocasião. E emendou: “A exigência parece sempre ser muito alta aqui. Parece que o Santa é o clube de Pernambuco que tem de dar espetáculo. Nunca vendi isso”, pontuou. 

Veja também

“Não dá tempo para lamentar, não pode abaixar a cabeça”, diz Jair Ventura após derrota do Sport
Sport

“Não dá tempo para lamentar, não pode abaixar a cabeça”, diz Jair Ventura após derrota do Sport

Após nova intervenção decisiva do VAR, Sport perde no Rio para o Fluminense por 1 a 0
Sport

Após nova intervenção decisiva do VAR, Sport perde no Rio para o Fluminense por 1 a 0