Como os três grandes começam o ano

Reforçar ou até mesmo montar um elenco é uma verdadeira batalha.

Transporte complementarTransporte complementar - Foto: Arquivo Folha

O mundo da bola nunca para. Após meses de disputa dentro de campo, é hora de os atletas gozarem dos seus merecidos descansos. Nesta época, quando os jogadores saem, entram em cena diretores dos clubes e empresários. Sai o gramado e o palco do espetáculo é a mesa de negociação. Reforçar ou até mesmo montar um elenco é uma verdadeira batalha.

 Sem dinheiro em caixa na maioria das vezes, os times fazem uma ginástica financeira para conseguir as peças dos sonhos, conhecidas como B.B (bom e barato). E com o ano prestes a acabar, uma nova temporada está para começar. E se os campeonatos começassem agora, o que o Trio de Ferro teria à disposição. Quem sairia na frente: o que manteve a base ou o que recebeu novas caras no elenco? Quem terá mais trabalho para armar os seus escretes e ter mais sucesso em 2017: Daniel Paulista, Dado Cavalcanti ou Vinícius Eutrópio?

A pressa por contratações é algo incontrolável no torcedor. Mesmo mantendo uma boa base para iniciar o ano de 2017, ao contrário dos últimos anos, o Sport foi o único clube da Série A que ainda não anunciou nenhuma contratação. Isso tem irritado alguns rubro-negros, que cobram agilidade da nova diretoria. Com peças de reposição importantes, como Agenor, Durval e Neto Moura, a intenção da cúpula leonina é contratar cerca de oito atletas para encorpar o elenco. A única posição titular que ainda não tem “dono” é a de homem de referência no ataque. Na teoria, Túlio de Melo seria o escolhido. Porém, ele negocia com a Chapecoense e pode deixar o clube, com o garoto Juninho devendo ganhar uma chance. Além disso, nomes como Rithely e Samuel Xavier são pretendidos por outros clubes e também podem deixar a Ilha do Retiro, mas ainda não há nada confirmado.

Já o Santa Cruz apostou num goleiro experiente, um zagueiro que pode atuar de volante e um lateral-esquerdo que estendeu seu vínculo por mais um ano. Tirando o trio formado por Júlio César, Bruno Silva e Tiago Costa, respectivamente, o Santa Cruz pode iniciar 2017 com um time repleto de garotos oriundos das divisões de base - caso o Tricolor não acerte mais contratações ou não consiga novas renovações. Na zaga, a equipe tem as opções de Walter Guimarães, Thawan, Lucão, Otávio e Daniel Henrique. 

Wellington Cézar, Marcílio e Gabriel Mello são as alternativas na cabeça de área. No meio, tem Williams Luz e Gabriel Leite. Na frente, as peças atuais são Léo Cotia, Robinho, André Luiz, Wallison e Alessandro. Da defesa ao ataque, todos os citados são formados no Arruda.
O Santa Cruz ainda terá o retorno de jogadores que foram emprestados no ano passado, como o lateral-direito Nininho e o volante Lucas Gomes. Cedido ao Cruzeiro em 2016, Raniel deve permanecer na Raposa em definitivo - o clube mineiro já sinalizou o interesse em contratar o meia.
Situação de reformulação parecida vive o Náutico, que fez nove contratações para o início da temporada e todos já se apresentam na próxima segunda-feira (02), às 15h30, no CT Wilson Campos. Embora o clube ainda não tenha anunciado oficialmente o lateral-esquerdo Leonel Bontempo, o meia Dudu e o atacante Alison, os três estão incluídos na lista de reforços. Portanto, já há uma base de equipe para o técnico Dado Cavalcanti implantar seu modelo de jogo para 2017. Com apenas cinco remanescentes deste ano do time titular, o comandante alvirrubro terá de utilizar bem as três semanas até a estreia na Copa do Nordeste, contra o Uniclinic/CE. Além da possível mudança na formação, Dado Cavalcanti terá de entrosar os novos jogadores como Tiago Cardoso, Tiago Alves, Leonel Bontempo, Dudu, Anselmo e Juninho. Sem contar com Nirley, Ewerton Páscoa e Alison, que podem ficar como opção.
A mudança em mais da metade da equipe pode atrapalhar o início dos trabalhos do treinador. Porém, ter uma base sólida no meio-campo com João Ananias, Maylson e Marco Antônio deve ser o fator positivo na transição. Com o que tem em mãos hoje, Dado Cavalcanti pode armar o time no 4-3-3, com o meia Dudu pela esquerda e Juninho na direita. Na frente, Anselmo centralizado.

 

Veja também

Sócios do Santa Cruz votam reforma do estatuto neste sábado (17); entenda o que pode mudar no clube
Santa Cruz

Sócios do Santa Cruz votam reforma do estatuto neste sábado (17); entenda o que pode mudar no clube

Campeonato Brasileiro Feminino começa neste sábado
Futebol Feminino

Campeonato Brasileiro Feminino começa neste sábado