Comunicativo, Danny Morais é o grande líder do Santa Cruz

Referência do elenco e com forte identificação no Arruda, zagueiro é visto como fundamental por Júnior Rocha

Capitão, Danny Morais vê clube em fase de reestruturação e no caminho certo para voltar aos grandes diasCapitão, Danny Morais vê clube em fase de reestruturação e no caminho certo para voltar aos grandes dias - Foto: Brenda Alcântara/ Folha de Pernambuco

Com uma quantidade reduzida de jogadores rodados no elenco, o Santa Cruz ganhou um reforço importante para tentar suprir a carência de atletas experientes. Mesmo não sendo o mais veterano do grupo - Vítor e Daniel Sobralense, ambos com 35 anos -, o zagueiro Danny Morais é o maior líder entre os comandados do técnico Júnior Rocha. Além de ser referência, o jogador de 32 anos tem uma grande identificação com o clube, onde conquistou três títulos (dois pernambucanos (2015 e 2016) e uma Copa do Nordeste (2016)) e um acesso à Série A, em 2015.

Leia também:

Referência e líder, Danny Morais minimiza dívida antiga 

Santa não regulariza Danny Morais e Jonathan para o PE 

Santa Cruz negocia com o zagueiro Danny Morais 

"Torcerei pelo Santa para sempre", diz Danny Morais 

Desde que retornou ao Arruda, o defensor disputou apenas duas partidas, ambas pela Copa do Nordeste e todas como titular. Inclusive, chegou a ser capitão em um dos jogos. Apesar de poucas atuações na temporada 2018, ele mostrou o seu poder de liderança logo ao ser integrado, há mais de um mês, ao elenco do Santa. Nos treinamentos, muitas orientações para ajustar o posicionamento dos companheiros dentro de campo. Diferentemente de Danny Morais, o zagueiro Genilson, que é o dono da braçadeira e também exerce o papel de líder, não é comunicativo como o seu parceiro de zaga.

"Danny é um líder, que fala bastante e conversa com os outros atletas. Além disso, faz bem a linha defensiva. No primeiro dia de treino, já me assustei com a evolução. Genilson não fala, mesmo sendo líder, e não tem característica de comando. O mesmo acontece com os outros zagueiros, Augusto Silva e Renato Silveira. Aí chega um atleta que fala, conversa, instrui e que ainda sabe jogar muito na linha alta. Dessa forma, não tem jeito e fica muito mais fácil o atleta se escalar. Danny é um jogador diferente em todos os aspectos e tem uma liderança positiva. Me ajuda muito ter um atleta assim", comentou o técnico Júnior Rocha.

Com a camisa do Santa Cruz, Danny Morais já jogou 105 partidas, sendo 103 delas como titular. A sua primeira passagem no Arruda foi de 2015 a 2016. Depois de acumular um rebaixamento à Série B, deixou a Cobra Coral e foi atuar no futebol sul-coreano. Passou um ano fora do país, mas voltou para Recife totalmente ambientado e adaptado.

"Ele é uma referência para o Santa Cruz. Tanto para mim como para o clube. Tem identificação com o torcedor e a diretoria. É um atleta vencedor e já deixou a marca aqui. Retornou mesmo tendo proposta de outros clubes. Ele quis vir", declarou Júnior Rocha. 

Veja também

Vinícius avalia evolução na carreira e diz que Náutico pensa em acesso
Futebol

Vinícius avalia evolução na carreira e diz que Náutico pensa em acesso

Com jogos no Santos Dumont, Brasileiro de Beach Soccer começa nesta quarta
Beach Soccer

Com jogos no Santos Dumont, Brasileiro de Beach Soccer começa nesta quarta