Confronto no Arruda não vale somente os três pontos

“Não se pode tratar um jogo de rivalidade igual aos outros”, disse Vinícius Eutrópio

Vinícius Eutrópio treinou o Santa Cruz durante seis meses, mas time não engrenou na temporadaVinícius Eutrópio treinou o Santa Cruz durante seis meses, mas time não engrenou na temporada - Foto: Arthur Mota

 

Caso o Santa Cruz consiga vencer o Sport, a equipe acrescentará três pontos - assim como acontece em qualquer outro jogo da competição - na tabela de classificação do Campeonato Pernambucano. Nenhuma novidade há neste fato. Mas, segundo o técnico Vinícius Eutrópio, uma vitória sobre o rival no Clássico das Multidões deste sábado (18), no estádio do Arruda, tem um significado muito maior. Algo subjetivo. Que poderá atingir o psicológico de seus comandados. “Não se pode tratar um jogo de rivalidade igual aos outros”, disse.
Na última sexta-feira (17), mais uma vez o nome do meia leonino Everton Felipe foi levantado no Arruda. Nos dias que antecederam o clássico deste sábado, o rubro-negro foi bastante lembrado por suas provocações ao Santa Cruz - todas fazendo referência ao fato de o Tricolor ter sido rebaixado para a Série B, ano passado. Logo após informar que se mantém alheio às atitudes do rival, Eutrópio explicou a verdadeira importância do jogo.

“A semana foi diferente, a montagem dos treinos foi diferente e a preparação dos jogadores acabou sendo diferente. Sabemos que o jogo valerá os mesmos três pontos, mas o valor da vitória tem peso e teor muito bons, saboroso demais para quem ganha e muita mágoa para quem perde”, disse o técnico.
Ao contrário de Daniel Paulista, técnico rubro-negro, Eutrópio teve a semana livre para movimentar o elenco, antes do Clássico das Multidões. Além da parte técnica e física, outro aspecto também foi trabalhado pelo comandante: o psicológico. “Nós conseguimos aproveitar a semana para dar um descansada nos jogadores. Também trabalhamos os nossos pontos defensivos, ofensivos e opções em caso de substituição de jogador. Gosto também de fazer trabalhos internos, com dinâmicas. Ficamos aqui após os treinos para fortalecer essa unidade de grupo”, comentou o treinador.

 

Veja também

Sem vencer fora há mais de três meses, Sport também vive jejum contra Corinthians
Sport

Sem vencer fora há mais de três meses, Sport também vive jejum contra Corinthians

Brasil sofre primeira derrota, mas avança no Mundial de Handebol
Handebol

Brasil sofre primeira derrota, mas avança no Mundial