Conheça locais que deram início ao futebol pernambucano

Conheça locais no Recife que já funcionaram como espaço para evolução e construção da identidade do futebol pernambucano

Antigo campo do DerbyAntigo campo do Derby - Foto: Coleção Josebias Bandeira/Acervo Fundaj

As partidas de Sport e Santa Cruz deste final de semana serão disputadas na Arena de Pernambuco, oferecendo mais comodidade aos torcedores e jogadores. Porém, os primeiros anos do futebol no Estado foram muito diferentes da realidade atual. Enquanto o estádio de São Lourenço da Mata trouxe uma nova visão do que a experiência de uma partida pode oferecer, alguns campos sequer haviam assentos no início do século XX. Dezenas de clubes praticavam o esporte na Capital e dividiam entre si os locais para disputar os jogos. Os campos da Avenida Malaquias, Aflitos, Afogados, British Club, Jaqueira e do Derby são considerados os principais palcos daquela época, mas se jogava onde houvesse um terreno baldio e até nas ruas, como afirma Givanildo Alves em sua obra “História do Futebol em Pernambuco”.

O futebol aterrissou em Pernambuco de maneira semelhante aos outros estados, através de um brasileiro que havia estudado na Europa. A vivência durante cinco anos na Inglaterra foi suficiente para Guilherme de Aquino Fonseca se apaixonar por aquele esporte que despontava no mundo. O estudante tinha o desejo de fomentar a modalidade no Recife por meio de um clube, sendo que não havia nenhum. Náutico e Internacional eram as duas agremiações esportivas até então, mas ambas eram voltadas aos esportes aquáticos e estavam com suas atividades paralisadas. Guilherme precisou recorrer aos imigrantes ingleses que tinham alguma simpatia com a bola, seguidos posteriormente por recifenses impressionados com o que assistiam. Um campo improvisado no Derby recebeu os treinos do grupo que viria a formar o Sport Club do Recife.

Após a fundação do time, cerca de um mês depois ocorreu o primeiro jogo oficial no Estado. Em frente ao Mercado do Derby, onde hoje é o campo da Polícia Militar, o futebol pernambucano começava a escrever a sua história, em 22 de junho de 1905. O Sport enfrentou o “English Eleven”, formação de britânicos residentes na cidade e apontada como favorita na ocasião. No entanto, os principiantes arrancaram o empate por 2x2 e saíram com sentimento de vitória. A partida caiu nas graças de imprensa e torcida, encaminhando o que seria uma verdadeira febre nos próximos anos.

O produto inglês bombava em 1909. Não por acaso, o sucesso levava atletas do Náutico ao campo do Derby para treinar com a equipe do Sport, rival na disputa pelo domínio das águas. A situação incomodou o então presidente alvirrubro Ernesto Pereira Carneiro, que enfim decidiu iniciar oficialmente as atividades de futebol no clube. Trazer a rivalidade do Capibaribe para os campos foi o ato inicial do novo clube pernambucano. No dia 24 de julho, o gramado do British Club (localizava-se atrás de onde hoje é o Museu do Estado) recebeu o primeiro Clássico dos Clássicos, vencido por 3x1 pelo Náutico. Foi também ali que, em 1915, o extinto Flamengo venceu o Santa Cruz e se tornou o primeiro campeão estadual.

A pluralidade das torcidas atuais não seria encontrada antigamente. Cavalheiros e aristocratas eram os espectadores dominantes das partidas nos primeiros anos. “Um dos jornais em 1915 noticiou que havia reclamações sobre uma parte ‘menos educada’ do público. A medida tomada pela LSP (Liga Sportiva Pernambucana) - equivalente à Federação Pernambucana de Futebol (FPF), na época - foi transferir os jogos da campina do Derby para o British Club com a intenção de evitar a ‘promiscuidade ‘ do público. Depois disso, a cobrança de ingressos iniciou. Ou seja, levaram os jogos para um local mais afastado e exigiram dinheiro para o futebol continuar entre eles”, explicou Rodrigo Carrapatoso, pesquisador da história do futebol pernambucano.

Os campos recifenses que ofereciam condições para a prática adequada nas competições eram poucos. Dessa forma, a LSP alugou um terreno nos Aflitos em 1917. No mesmo ano, a final do campeonato conquistado pelo Sport diante do Santa teve a cancha recém-inaugurada como o local do embate. O Náutico tinha mais proximidade com o campo desde a vinda do Palmeiras para Recife naquele ano, quando os alvirrubros tinham desejo de fazer renda com a equipe paulista na praça esportiva. No entanto, a Liga requisitou 20% do dinheiro arrecadado e os duelos foram para o British Club. A entidade desistiu do terreno no ano seguinte, sendo adquirido pelo Timbu.

Ainda assim, nenhum espaço dos primórdios do futebol pernambucano é considerado mais importante do que o campo da avenida Malaquias. O Sport inaugurou em janeiro de 1918, atuando 235 vezes até conseguir a Ilha do Retiro em 1937. Situado com a esquina da Rosa e Silva, podia comportar 2 mil torcedores. A razão disso era a estrutura de 75 metros de comprimento por 40 metros de largura proveniente do Rio de Janeiro. Os rubro-negros haviam efetuado a compra das arquibancadas do Fluminense, conforme os jornais da época afirmam. O primeiro tricampeonato leonino foi celebrado lá, assim como a vitória do Santa Cruz contra a seleção brasileira em sua excursão no Recife.

O América ocupou o lugar após a saída do Sport, mas antes disso atuava no campo da Jaqueira. Isso mesmo, o Parque da Jaqueira primeiramente reuniu confrontos de times de futebol entre 1920 e 1940 onde é atualmente o circuito de bicicross. O Alviverde foi considerado dono do recinto, contudo foi a Cobra Coral que fez história no gramado. Os tricolores foram quem mais venceram e tiveram títulos no local, com três no total. Além disso possui Tará, maior artilheiro do Tricolor, como atleta que mais balançou as redes no campo.

Além da Jaqueira, o Santa passou por três bairros da capital até chegar ao Arruda, em 1943. A oportunidade para ter um campo, ao lado da sua sede social original, levou os tricolores à rua São Miguel, no bairro de Afogados. Em 8 de dezembro de 1928, o Santa foi superior ao Marvelo na inauguração e venceu pelo placar de 3x1. Apesar das poucas partidas no geral, um Clássico das Multidões foi disputado no local

Veja também

Atletas dos EUA consideram insuficiente decisão contra policial por morte de Breonna Taylor
Esportes

Atletas dos EUA consideram insuficiente decisão contra policial por morte de Breonna Taylor

Com Covid, Ibrahimovic vira desfalque do Milan na Liga Europa
Coronavírus

Com Covid, Ibrahimovic vira desfalque do Milan na Liga Europa