Conmebol anuncia Libertadores-2017 entre fevereiro e novembro

De acordo com a entidade, a decisão foi tomada para harmonizar os calendários com torneios locais de cada país

Espetáculo "Enquanto Todos Dormem"Espetáculo "Enquanto Todos Dormem" - Foto: Divulgação

A Copa Libertadores será disputada no ano que vem entre fevereiro e novembro, aumentando a duração da competição continental e adotando um formato mais parecido com o futebol europeu, de acordo com as reformas anunciadas pela Conmebol nesta terça-feira (27). A decisão foi adotada para "harmonizar os calendários de competições com os torneios locais de cada país", segundo comunicado da entidade.

A modificação implica passar de uma média de 27 semanas de disputa para 42 semanas de duração total da Copa Libertadores, enquanto a Copa Sul-Americana será disputada a partir de junho e terminará em dezembro. Também será ampliado o número de participantes, de 38 para 42 equipes. O número de representantes para cada país será definido em reunião do Conselho da Conmebol (ex-Comitê Executivo) daqui a três semanas, declarou à AFP uma fonte na entidade.

Outra novidade é que a partir de 2017, 10 clubes da Copa Libertadores que não avançarem às oitavas de final terão a oportunidade de seguir competindo na Copa Sul-Americana. Os campeões de ambos os torneios ganharam vagas diretas na fase de grupos da seguinte edição da Libertadores.

As mudanças serão realizadas para "potencializar a qualidade do futebol sul-americano e impulsionar seu desempenho esportivo, isto por meio de uma estratégia integral que permita gerar e reinvestir mais valor ao seu desenvolvimento e promova a sustentabilidade dos clubes e associações membros".

As reformas contemplam uma modificação no calendário de ambas as competições de clubes da Conmebol com o propósito de harmonizar os calendários dos torneios locais de cada país com as competições continentais de clubes.

"Por muito tempo os clubes tiveram que escolher entre o campeonato local e os torneios continentais, e isso afeta a qualidade de ambas as competições", argumentou Aljandro Domínguez, presidente da Conmebol. Isso "permitirá melhorar o desempenho esportivo nos torneios nacionais, proteger os jogadores e também potencializar a qualidade do jogo das competições continentais".

Na reunião de autoridades das federações da Conmebol, realizada nesta terça em Assunção, esteve presente o representante da Federação Mexicana, Víctor León Guevara. "O México (membro da Concacaf) não é mais um convidado, é um membro pleno da Copa Libertadores", declarou a AFP um diretor da Conmebol.

A Colômbia detém atualmente os dois títulos continentais, com o Atlético Nacional se sagrando campeão da Copa Libertadores e o Independiente Santa Fe defendendo a conquista do ano passado da Sul-Americana.

Veja também

F1 estreia em 2020 disposta a ressignificar padrões
Automobilismo

F1 estreia em 2020 disposta a ressignificar padrões

Leeds de Bielsa está cada vez mais perto de voltar a disputar a Premier League
Futebol

Leeds de Bielsa está cada vez mais perto de voltar a disputar a Premier League