Conmebol pede reunião com Piñera ainda sob discurso de final no Chile

A entidade sul-americana aguarda a definição sobre a agenda do presidente chileno, Sebastián Piñera e ainda não anunciou a data do encontro, mas diz ter garantias de segurança para realizar a final em Santiago

Protestos no ChileProtestos no Chile - Foto: Claudio Reyes/AFP

A Conmebol reforçou a intenção de realizar a final da Copa Libertadores, a ser disputada entre Flamengo e River Plate (ARG), em Santiago, no Chile, e solicitou uma reunião com o presidente do país, Sebastián Piñera.

A informação foi confirmada nesta terça-feira (29) pela própria entidade sul-americana.
"A audiência com o presidente da República do Chile e as autoridades faz parte dos preparativos para a realização da final única da Conmebol Libertadores, como já foi feito até agora", comunicou a organização máxima do futebol sul-americano.

A Conmebol aguarda a definição sobre a agenda de Piñera e ainda não anunciou a data do encontro, mas diz ter garantias de segurança para realizar a final em Santiago, sob uma onda de protestos desde o dia 18 deste mês, com ao menos 20 mortos e cerca de 1400 feridos.

Leia também:

Após suspender calendário de futebol, Chile põe final da Libertadores em xeque
Ex-técnico da seleção chilena, Sampaoli elogia protestos no país
Como o futebol se uniu ao povo chileno em protestos contra o governo

O comunicado foi feito logo após o presidente da federação chilena de futebol (ANFP), Sebastián Moreno, por em dúvida a realização da finalíssima na capital do Chile. Ele concedeu coletiva de imprensa um dia após anunciar a suspensão do calendário de futebol do país, que não terá jogos até a próxima segunda (4), prazo que poderá ser estendido a depender das condições de segurança no país.

Em sua fala, Moreno reforçou o compromisso em receber a decisão do torneio continental em 23 de novembro, mas ponderou sobre os atos no Chile, com contínuo acirramento dos confrontos entre forças policiais e manifestantes.

"A Conmebol está sendo permanentemente informada sobra a situação do Chile. Há representantes deles em Santiago. O presidente [da Conmebol, Alejandro] Domínguez confirmou que haverá o jogo, e é importante que se jogue, mas também temos de estar cientes da situação nacional", disse o dirigente.

Os atos no Chile tiveram início devido a um aumento de 3,75% no valor da tarifa de metrô. Piñera tentou voltar atrás e cancelar o reajuste, mas a medida não conteve os protestos, que ganharam novas reivindicações, com críticas ao sistema de aposentadoria, ao aumento da desigualdade e à falta de serviços públicos.

Apesar do clima de instabilidade política no país, o Flamengo não tem sinalização alguma de mudança de sede da final e sequer trabalha com outra hipótese até o momento. O supervisor Gabriel Skinner chegou em Santiago nesta terça e voltará na madrugada de quarta (30) para quinta (31).

Na capital chilena, o cartola rubro-negro visitou o hotel Intercontinental, que servirá de base para a delegação, e o estádio San Carlos de Apoquindo, campo que receberá os treinos da equipe. Além dessas estruturas físicas, ele circulou por todas as rotas que serão feitas pela delegação, inclusive aquelas dentro do hotel.

Um relatório mais detalhado será entregue no retorno, mas as condições gerais foram consideradas boas.

Veja também

Agenda de Bolsonaro em Imperatriz/MA 'prende' delegação do Santa Cruz em aeroporto
Santa Cruz

Agenda de Bolsonaro em Imperatriz/MA 'prende' delegação do Santa Cruz em aeroporto

Thiago Neves perde avô, e ganha solidariedade de Sport e Náutico
Sport

Thiago Neves perde avô, e ganha solidariedade de Sport e Náutico