Consternação em Carpina com morte de Kempes

Em entrevista concedida pouco tempo antes do embarque, ao portal Goal Brasil, o atacante resumiu como perfeita a temporada 2016 para a Chapecoense, independente do resultado que viesse a obter na final da Copa Sul-Americana, e se disse feliz com o momento

Luciano SiqueiraLuciano Siqueira - Foto: Reprodução/Facebook

Autor de 16 gols pela Chapecoense nesta temporada, um centroavante nato, expressivo em campo e de tranquilidade marcante fora dele, Everton Kempes dos Santos Gonçalves foi o outro pernambucano morto no acidente aéreo que envolveu o time de Santa Catarina. Natural de Carpina, o jogador de 34 anos mudou-se ainda criança, ao lado da família, com destino a São Gonçalo, no Rio de Janeiro. Não chegou a criar vínculos na cidade ou no futebol do Estado. Talvez por isso, muitos moradores tenham se surpreendido ao verem que um carpinense estava no fatídico voo que consternou a todos.
A carreira, interrompida abruptamente, teve início no carioca Canto do Rio Futebol Clube. Dos primeiros toques na bola até a boa fase defendendo a Chapeconse, muita estrada foi percorrida. Em 2012, depois de já ter passado por mais de dez clubes nacionais, ganhou destaque do outro lado do mundo, mais precisamente no Cerezo Osa­ka, do Japão, time pelo qual marcou 38 gols em 78 jogos. Atuou ainda pelo também japonês JEF United, antes de retornar ao País, em 2015, para defender o Joinville.
Em entrevista concedida pouco tempo antes do embarque, ao portal Goal Brasil, o atacante resumiu como perfeita a temporada 2016 para a Chapecoense, independente do resultado que viesse a obter na final da Copa Sul-Americana, e se disse feliz com o momento pessoal - estava recebendo sondagens, porém havia iniciado conversas para acertar a permanência em Santa Catarina.

Veja também

Em vídeo, Bustamante se apresenta à torcida alvirrubra
Futebol

Em vídeo, Bustamante se apresenta à torcida alvirrubra

Granjas do CT do Santa Cruz são penhoradas, mas clube rebate ação
Justiça

Granjas do CT do Santa Cruz são penhoradas, mas clube rebate ação