Copa de 2018 reforça domínio europeu no mata-mata

Um total de 14 seleções europeias se classificaram para esta edição da Copa. O domínio europeu já é comum nas Copas, principalmente a partir das oitavas, considerando o torneio desde 1998

Cristiano RonaldoCristiano Ronaldo - Foto: Odd ANDERSEN / AFP

A definição dos classificados para as oitavas de final reforça o domínio histórico europeu em mata-matas de Copa do Mundo.

Um total de 14 seleções europeias se classificaram para esta edição da Copa -incluindo a Rússia, país-sede e que tem a maior parte do seu território na Ásia. Dez delas avançaram para as oitavas.

Com isso, este é o início de mata-mata mais europeu desde 2006, quando esse mesmo número de seleções do continente avançaram para as oitavas.

Das cinco seleções sul-americanas, quatro avançaram. Uma asiática (quatro classificadas para o Mundial) e uma da América do Norte (de três) fecham os confrontos das oitavas.

O domínio europeu já é comum nas Copas, principalmente a partir das oitavas, considerando o torneio desde 1998, quando passou a ser disputado por 32 equipes, no mesmo formato atual.

Levantamento feito pela Folha de S.Paulo mostra que seleções europeias são a maior parte das equipes em praticamente todas as fases de mata-mata pelo menos desde o Mundial da França, disputado há 20 anos.

A única exceção foram as quartas de 2010, com quatro sul-americanas e três europeias, além de Gana. Para as semifinais, avançaram as três da Europa e o Uruguai.

A hegemonia é mais intensa nos Mundiais realizados na própria Europa. Seleções do continente ocuparam pelo menos metade das vagas em cada uma das fases do mata-mata nas três Copas realizadas por lá neste período -França, em 1998, Alemanha, em 2006 e agora, na Rússia.

Desde 1998, duas finais foram disputadas apenas por seleções europeias -2006 e 2010. Nas outras três, uma da América do Sul e uma da Europa duelaram. O único título que foi para as mãos de uma equipe sul-americana no período foi o penta do Brasil, em 2002.

Veja também

Martelotte culpa desatenção por empate contra o Itabaiana-SE e mira decisão no Arruda
Santa Cruz

Martelotte culpa desatenção por empate contra o Itabaiana-SE e mira decisão no Arruda

Anderson, protagonista da melhora defensiva do Náutico
Futebol

Anderson, protagonista da melhora defensiva do Náutico