Copa do Nordeste, Pernambucano e cobrança por títulos: Páscoa avalia início de ano no Timbu

Zagueiro vê o Sport como favorito no Estadual, mas prega “ônus” da responsabilidade

Páscoa está ansioso para disputa do Clássico das EmoçõesPáscoa está ansioso para disputa do Clássico das Emoções - Foto: Léo Lemos/Divulgação/Náutico

Pela quarta vez na carreira, o zagueiro Ewerton Páscoa atuará no Campeonato Pernambucano. Desta vez, porém, no lugar da camisa vermelha e preta, o defensor vestirá a camisa alvirrubra. Ciente da responsabilidade de acabar com o jejum de conquistas, o jogador não escondeu que o Sport é o favorito ao título, mas lembrou que nem sempre quem começa cotado a vencer a competição termina com o troféu. O zagueiro também pediu atenção com o adversário de estreia na Copa do Nordeste, o Uniclinic/CE, e revelou o que o torcedor do Náutico pode esperar da equipe comandada pelo técnico Dado Cavalcanti. Confira trechos da entrevista.

Lado físico

O lado físico vai pesar neste início, mas não tanto. Vamos procurar nos conhecer bastante, vendo o que o companheiro acha melhor. Dado está passando sua filosofia de trabalho e vamos tentar entender.

Esquema tático

Dado usa o 4-1-4-1 e pede circulação rápida da bola, com passes curtos e rápidos. Quando o time perde a bola, tem que retomar em poucos segundos. O momento mais fácil de recuperá-la é quando perdemos. Se isso acontece, temos que marcar em cima. Os volantes não precisam ficar fixos nas posições, tendo muita liberdade. Quem fica lá atrás, precisa manter a atenção. Vocês podem esperar do Náutico um time de toques rápidos, que marca em cima e que será bastante ofensivo.

Estreia na Copa do Nordeste

Conheço o Uniclinic (adversário na estreia). Eles não têm um aporte financeiro alto, mas são organizados. Vejo o Náutico com obrigação da vitória.

Cobrança por títulos

Sabemos que existe a cobrança por título. A torcida quer e os jogadores também. Vou para o quarto ano disputando o Pernambucano. Sei da força que o Náutico tem. Ele entra como um dos favoritos. Não é o primeiro, mas é um deles. Sabemos da importância e queremos tirar o time dessa fila. Precisamos ganhar muito ainda na parte física e técnica. Temos esse objetivo e sabemos que é palpável e não algo impossível. Vejo uma grande chance de a gente fazer história. Até torcedores de outros times falam que estão torcendo para o Náutico sair da fila. Sabemos da responsabilidade que carregamos e estou confiante em conseguir isso.

Favorito no Pernambucano

O time que tem o maior aporte financeiro é o Sport. O Everton Felipe falou da obrigação que eles têm de ganhar. Se você pega o favorito dos últimos anos, sempre foi o Sport, mas isso não traz beneficio. Às vezes é até ruim. O Sport é o time mais caro do campeonato, tem o Diego que é jogador de seleção, mas Náutico e Santa não ficam atrás. Pode jogar o favoritismo para o lado deles. Estive lá por três anos. Éramos favoritos, mas só conseguimos o título em uma ocasião. Creio que o Náutico será campeão. Como o nosso preparador fala, estamos acordando e dormindo com esse pensamento de fazer historia.

Clássico contra o Santa Cruz

Não é um jogo normal. É clássico. Temos que fazer uma boa partida para trazer a torcida para o nosso lado. Teremos dois clássicos de cara, levando nosso time para o céu ou para o inferno. Se não vencermos, será complicado. O ambiente ficara turbulento, de pressão. Mas creio que sairemos vitoriosos. É bom jogar clássico. São nesses jogos onde saem os ídolos. Já estou até ansioso e não vejo a hora de chegar a hora.

Veja também

Sport anuncia encerramento de contrato de Nei Pandolfo
Futebol

Sport anuncia encerramento de contrato de Nei Pandolfo

Hélio destaca dimensão de confronto contra o Coritiba: "o mais difícil que vamos enfrentar"
Náutico

Hélio destaca dimensão de confronto contra o Coritiba: "o mais difícil que vamos enfrentar"