Corinthians fatura título da Libertadores feminina

Time paulista venceu as chilenas do Colo-Colo nos pênaltis, após empate sem gols no tempo regulamentar

Time de futebol feminino do Corinthians Time de futebol feminino do Corinthians  - Foto: Divulgação

O time feminino do Corinthians conquistou, no sábado (21), o título da Libertadores, ao derrotar o Colo Colo, do Chile, nos pênaltis. A página do clube paulista exaltou o feito das mulheres após campanha sem nenhuma derrota. Nas redes sociais, o Corinthians comparou o título do feminino com a conquista dos homens em 2012. "Corinthians, mais uma vez, campeão invicto da Copa Libertadores!", apresenta a página do Corinthians.

O Audax/Corinthians venceu o Colo-Colo nos pênaltis por 5x4 após empate por 0x0 no tempo regulamentar, no Estádio Arsenio Erico, em Assunção. A goleira corintiana Lele foi a heroína da conquista. Para se sagrar continental, o time paulista teve de superar arbitragem polêmica na decisão.

O Audax/Corinthians reclamou especialmente por conta de dois toques de mãos de jogadoras do Colo-Colo durante o jogo, um no primeiro e um no segundo tempo. Além disso, a corintiana Raquel foi expulsa aos 38 minutos do segundo tempo em mais um lance controverso. A camisa 11 foi ao chão e pediu pênalti, se enroscando com jogadora do Colo-Colo que foi cobrá-la. O árbitro, então, decidiu dar o vermelho para a atacante do clube paulista.

Cacau assustou a torcida do Corinthians ao desperdiçar a primeira cobrança. No entanto, Lelê defendeu a quarta cobrança do Colo-Colo, empatando o jogo. Yasmin perdeu a sexta cobrança, mas a goleira do time paulista voltou a colocar sua equipe no jogo em seguida. Na sétima, a jogadora do clube chileno bateu para fora, o que garantiu o título para o alvinegro.

Foi a sexta conquista brasileira em oito edições da Libertadores feminina. Antes do Audax/Corinthians, os vencedores foram Santos, que comemorou o título em 2009 e 2010, São José, vencedor em 2011 e 2013, e Ferroviária, que levou a taça em 2015. O Colo-Colo, em 2012, e o Sportivo Limpeño, do Paraguai, em 2016, foram os outros campeões.

Veja também

Jair lamenta saída de Jonatan Gómez: 'reta final com cada vez menos opções'
Sport

Jair lamenta saída de Jonatan Gómez: 'reta final com cada vez menos opções'

Santa tem três baixas por Covid-19 para a 'decisão' diante do Brusque
Santa Cruz

Santa tem três baixas por Covid-19 contra o Brusque