Crianças elegem e definem os mascotes de Tóquio 2020

Combinando tradição e modernidade, a dupla A venceu a eleição e agora espera apenas definição de nomes

Crianças elegem e definem os mascotes de Tóquio 2020Crianças elegem e definem os mascotes de Tóquio 2020 - Foto: Toru Yamanaka/ AFP

O comitê organizador de Tóquio-2020 apresentou, nesta quarta-feira (28), os mascotes escolhidas para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos: personagens ao estilo mangá e com "superpoderes".

A dupla de mascotes A, que ainda não recebeu nomes, ganhou a votação com grande vantagem, com mais de 100.000 votos em quase 16.700 escolas do Japão. A votação tinha outras duas duplas de potenciais mascotes na disputa.

De cor azul para os Jogos Olímpicos e rosa para os Jogos Paralímpicos, os "yuru-kyara" (mascotes) possuem poderes mágicos que permitem "o deslocamento instantâneo" a qualquer lugar na versão olímpica e falar com o vento e as rochas, além de deslocar objetos com o olhar, na versão paralímpica.

E, em um país preocupado em receber os visitantes à altura, "os dois são muito hospitaleiros, combinando tradição e modernidade", segundo o comitê organizador. Os mascotes dos Jogos de Tóquio esperam repetir o sucesso do Soohorang, o pequeno tigre branco que foi entregue como um brinde a cada atleta no pódio dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang, na Coreia do Sul.

Os organizadores de Tóquio-2020 calculam o potencial lucro econômico em 130 milhões de dólares. A palavra final na escolha foi das crianças para evitar um novo fiasco, depois do embaraçoso caso do logotipo dos Jogos, cujo design inicial foi modificado em 2015 após acusações de plágio.

Veja também

Jorge Henrique se responsabiliza por lesão de lateral do Cruzeiro e posta pedido de desculpas
Náutico

Jorge Henrique se responsabiliza por lesão de lateral do Cruzeiro e posta pedido de desculpas

Gianni Infantino, presidente da Fifa, é diagnosticado com Covid-19
Futebol

Gianni Infantino, presidente da Fifa, é diagnosticado com Covid-19