Cris Cyborg pede desculpas a fãs após mudança do UFC

UFC 232 seria em Las Vegas, mas a organização mudou para a Califórnia após polêmica envolvendo Jon Jones

Cyborg é a atual campeã dos penasCyborg é a atual campeã dos penas - Foto: Sean M. Haffey/AFP

A curitibana Cris Cyborg, de 33 anos, que luta contra a baiana Amanda Nunes, de 30, no dia 29 de dezembro, no UFC 232, pediu desculpas aos fãs que tinham viagem marcada para Las Vegas para assistir ao combate depois de o Ultimate trocar o local do evento no último domingo (23) para Inglewood (Los Angeles), no estado da Califórnia, por causa de doping de Jon Jones. 

Cyborg mandou mensagem em suas redes oficiais aos seus fãs e prometeu que sua equipe fará uma transmissão oficial do evento em uma festa em Las Vegas na noite da luta. "Para os fãs desapontados com a troca de local da luta do UFC 232. Eu peço desculpas, está fora do meu controle. Para aqueles que não poderão mais ir à luta por causa da mudança para Los Angeles, minha equipe está trabalhando para fazer uma transmissão oficial em uma festa em Las Vegas", escreveu Cyborg, que é campeã peso pena (até 65,7kg) e defenderá o título contra a dona do cinturão do peso galo (até 62,1kg), Amanda Nunes, no coevento principal da noite. 

Outro lutador que se manifestou sobre a mudança de local foi Corey Anderson, que enfrenta Ilir Latif no evento. "Se todo mundo falasse que não viajaria de novo eles tirariam Jones do card e manteria o evento em Las Vegas? Ou reservaria 11 novos voos, continuaria a mudança e o card principal? Muito dinheiro foi gasto da viagem para minha família ficar em Las Vegas para a luta. Eu não estou bravo, estou desapontado. Eu sempre trabalho duro, me cuido para minha urina e meu sangue estar sempre limpo e me apresento como profissional todos os dias. Estou no meu voo de 5 horas para Vegas com minha mulher grávida de 7 meses, teremos que pousar e ver o que faremos e viajar de novo", postou o lutador que ainda citou que o doping de Jones deveria ser motivo para que o card principal não acontecesse. "No UFC deveria ser 'fique limpo ou rua' mesmo que você faça muito dinheiro. Mas, novamente, não estou bravo, estou desapontado", completou.

Veja também

Kevyn testa positivo para Covid-19 e desfalca Náutico
Futebol

Kevyn testa positivo para Covid-19 e desfalca Náutico

Casagrande critica omissão da CBF e Bolsonaro: 'Governo da morte, não da vida'
Opinião

Casagrande critica omissão da CBF e Bolsonaro: 'Governo da morte, não da vida'