PARALIMPÍADAS

Cristian Ribera e Aline Rocha são top 10 no esqui sprint

A dupla volta a competir a partir de 1h30 do próximo sábado (12)

Foto: Ale Cabral/CPB

O Brasil concluiu sua participação na prova de sprint, a mais rápida do esqui cross-country, com dois atletas no top 10 da Paralimpíada de Inverno de Pequim. Cristian Ribera, atual vice-campeão mundial na prova, terminou na nona posição na disputa masculina, entre 38 atletas; e Aline Rocha em décimo lugar na competição feminina que reuniu 16 competidoras.

A dupla chegou a se classificar às semifinais, mas cada um terminou em quinto lugar nas respectivas baterias e não avançou. Apenas os três primeiros colocados foram para final. Ribera completou o percurso de 961 metros em 2min59s8, e Aline em 3min55s02.

“Saio feliz desta prova. Acho que cumpri o meu papel. Queria passar para as semifinais e passei em quinto lugar, um resultado muito bom.”, disse Ribera em depoimento ao Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

Na mesma bateria disputada pelo brasileiro estava o favorito da prova: o chinês Peng Zheng, ouro na longa distância, e que logo depois também venceu a final do sprint, levando outro ouro. O pódio teve dobradinha chinesa: Zhongwu Mao faturou a prata. Em terceiro, com o bronze, ficou o canadense Collin Cameron.

"O chinês Peng Zheng era praticamente o favorito para esta prova. Ele foi muito forte. Eu falo que não existem favoritos, mas com os chineses o cenário muda. Estava muito difícil, muito disputado. Todos que passaram para a final foram muito competentes na prova", completou.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por Comitê Paralímpico Brasileiro (@ocpboficial)

Top 10 no sprint, a paraense Aline Rocha, de 31 anos, classificou a competição deste ano uma das mais acirradas.

“Esta prova sprint foi, com certeza, uma das mais difíceis que já participei, principalmente pelo nível técnico das atletas. Nas provas de Copa do Mundo (circuito internacional da modalidade) que eu participei não tinham chinesas em algumas e outras não tinham americanas. Aqui, em Pequim, estavam literalmente as melhores atletas. Isso já faz bater aquela adrenalina e ansiedade durante a prova”, disse a esquiadora, já concentrada na próximo desafio, no sábado (12).

“Na prova de média distância (no sábado, dia 12) o percurso é um pouco diferente. Na prova longa, tínhamos muitas curvas, mais trechos inclinados. Agora, teremos uma parte mais plana. São três voltas e eu quero fazer forte desde o início para conseguir a melhor colocação. Será tudo ou nada nesta prova”, concluiu.

O Brasil contou ainda com outros três atletas no sprint: Robelson Lula encerrou a prova de sprint 18º lugar geral: Guilherme Rocha em 21º e Wesley dos Santos na 24ª colocação.

Os cinco brasileiros voltarão a competir no próximo sábado (12) a partir de 1h30 (horário de Brasília), nas provas de média distância de esqui cross-country (7,5km para mulheres e 10km para homens). No mesmo dia, às 23h, haverá prova de revezamento misto da modalidade com os atletas brasileiros na pista. 

Veja também

Fórmula 1 abre nova temporada já pensando no campeonato de 2025; veja guia
ESPORTES

Fórmula 1 abre nova temporada já pensando no campeonato de 2025; veja guia

Vale vaga na semifinal: Náutico recebe o Afogados, nos Aflitos, pelas quartas do Estadual
Futebol

Vale vaga na semifinal: Náutico recebe o Afogados, nos Aflitos, pelas quartas do Estadual