Dado minimiza derrota em clássico e projeta evolução na reta final

Treinador ainda justificou mudanças na equipe no Clássico das Emoções

Dado acumula três derrotas em seis jogos pelo clubeDado acumula três derrotas em seis jogos pelo clube - Foto: Flávio Japa/Folha de Pernambuco

Uma derrota em clássico para um rival local gera abatimento. É o natural no futebol. Afinal, são jogos desse calibre os mais cobrados pela torcida. No entanto, após o revés do Náutico diante do Santa Cruz, o treinador alvirrubro Dado Cavalcanti não aparentava desânimo. Apesar de lamentar o revés, o técnico minimizou o resultado e mostrou otimismo no crescimento na reta final.

"Nossa equipe precisa melhorar, evoluir e deixamos a desejar hoje, a verdade é essa.
Encaro com naturalidade, mas não vamos achar que é o final do mundo. Estamos a um ponto do líder do Nordestão", destacou o comandante do Timbu. "O campeonato está em aberto e não podemos baixar a cabeça.  A posição da classificação não vale de nada, porque o que importa é ser campeão e nossa meta é estar melhor na fase decisiva. Esperamos passar de fase nas duas competições, principalmente na Copa do Nordeste, e nosso sentimento é de que quanto mais cedo encaixarmos, melhor", pontuou.

Segundo o treinador, as mudanças na equipe fazem parte do trabalho de revezamento que o time precisa para se equiparar fisicamente. "Teremos um ano duro com várias competições, vários jogos e cada momento que eu tiver a oportunidade de botar outros atletas eu vou fazer isso", garantiu. "Manoel fez três jogos sucessivos, isso traz um desgaste. Giovanni veio numa condição boa. Manoel foi bem no período que jogou, mas acredito que Giovanni traz mais rodagem e pode trazer produção ofensiva", opinou Dado.

"Hoje coloquei o Anselmo porque ele ainda não tinha entrado de titular e contribuímos para que no próximo jogo, os dois (Anselmo e Giovanni) posam render mais. Achei prudente colocar Marco Antônio um pouco. Já Erick vem fazendo boas partidas e o questionamento maior é por ele não iniciar. Ele está amadurecendo, ganhando força muscular, mas jogando 90 minutos talvez ele não contribua tanto", destacou.

Ainda assim, Dado não acredita que as alterações tenham sido determinantes para a derrota no Clássico das Emoções. "A gente não produziu para vencer a partida, a verdade é essa. Fomos apáticos, não fizemos o que era proposto. E em um jogo como esse, se não fizermos bem feito, perdemos e foi o que aconteceu", lamentou.

Veja também

Após vitória, Lucena acredita em início de reação do Sport na temporada
Sport

Após vitória, Lucena acredita em início de reação do Sport na temporada

À espera de Louzer, Sport bate Vitória/PE, na Ilha, e volta a vencer no Estadual
Campeonato Pernambucano

À espera de Louzer, Sport bate Vitória/PE, na Ilha, e volta a vencer no Estadual