Dal Pozzo aguarda Wilian e Matheus para jogo contra o Sampaio

Dupla não treinou nesta sexta (9), mas não está descartado para o próximo jogo pela Série C 2019

Dal Pozzo, técnico do NáuticoDal Pozzo, técnico do Náutico - Foto: Léo Lemos/Náutico

Escalar a equipe do Náutico que enfrenta o Sampaio Corrêa, segunda (12), nos Aflitos, pela 16ª rodada do Grupo A da Série C 2019, será um trabalho parecido com o de montar um quebra-cabeça. Ao todo, o time tem dois desfalques confirmados e duas dúvidas para o jogo que pode assegurar matematicamente à classificação dos alvirrubros para as quartas de final da competição – dependendo, claro, do tropeço de outros clubes do G4.

Os primeiros problemas começaram no início da semana. Os atacantes Paulinho e Thiago sofreram lesões na coxa e ficarão fora do confronto. Jhonnatan e Álvaro treinaram nas vagas dos contundidos. Depois, a preocupação ficou por conta das situações clínicas do meia-atacante Matheus Carvalho e do lateral-esquerdo Wilian Simões. O primeiro teve um incômodo na panturrilha, enquanto o segundo está com dores no tornozelo.

"Eles não treinam hoje por precaução, mas temos uma expectativa muito boa de poder contar com esses dois atletas", apontou o técnico Gilmar Dal Pozzo. Caso Wilian seja vetado, Erick Daltro será o substituto. Na frente, o treinador terá as opções de Jefferson Nem, Neto ou até mesmo Wallace Pernambucano.

Leia também:
Náutico lança terceiro uniforme inspirado na Croácia
Náutico tem bom desempenho contra times do G4

O Náutico é segundo colocado do Grupo A, com 24 pontos, enquanto o Sampaio Corrêa lidera a chave, com 30. Os maranhenses já garantiram vaga no mata-mata, enquanto o Timbu pode assegurar isso nesta rodada. Para tanto, porém, precisam torcer pelo tropeço de outros times que também tentam chegar ao G4.

A combinação ideal já pode começar no sábado (10). O Globo (8º, com 16 pontos) precisa derrotar o Botafogo (4º, com 21). Depois, é a vez de o ABC (9º, com 14) vencer o Imperatriz (5º, com 21). No domingo, a torcida é pelas derrotas de Ferroviário (4º, com 23) e Santa Cruz (7º, com 21), para Treze, lanterna da chave, com 12 pontos, e Confiança (3º, com 24), respectivamente.

Com esse cenário, somado ao triunfo do Náutico, o G4 terá o Sampaio Corrêa ainda no topo, com 30. O Timbu seria o segundo, com 27, seguido por Confiança, com a mesma pontuação, e o Ferroviário, em quarto, com 23. Imperatriz (5º), Botafogo (6º) e Santa Cruz (7º) estariam logo abaixo, todos com 21.

“O Náutico precisa vencer o jogo, tendo bom desempenho. A equipe está preparando bem, sabendo da importância do jogo, independente da colocação do adversário. Estando em primeiro ou último, nós precisamos da vitória", afirmou. "Estamos resgatando o orgulho do torcedor. Não 100%, mas posso afirmar que, quando cheguei aqui, havia mais desconfiança do que agora. Antes iam três, quatro mil torcedores aos jogos. Nos últimos dois jogos foram quase dez mil”, citou o técnico.

Veja também

'Poderia ter sido de quatro', exalta Hélio dos Anjos após 1ª vitória no retorno aos Aflitos
Náutico

'Poderia ter sido de quatro', exalta Hélio dos Anjos após 1ª vitória no retorno aos Aflitos

Uefa analisa Liga dos Campeões com mínimo de 10 jogos por time
Liga dos Campeões

Uefa analisa Liga dos Campeões com mínimo de 10 jogos por time