A-A+

Dal Pozzo x Guto Ferreira no primeiro Clássico dos Clássicos de 2020

Treinadores já se enfrentaram outras duas vezes, com vantagem para o atual comandante alvirrubro

Gilmar Dal Pozzo, técnico do Náutico Gilmar Dal Pozzo, técnico do Náutico  - Foto: Léo Lemos/Náutico

Náutico e Sport começam 2020 com os técnicos que, no ano anterior, asseguraram os principais objetivos da cada clube. No Timbu, o acesso à Série B e, no Leão, à Série A. Respaldados pelo trabalho de 2019, mas com a pressão de iniciarem um nova etapa que já começa com um confronto cheio de rivalidade. Cada um ao seu estilo, Gilmar Dal Pozzo e Guto Ferreira se encontram em um duelo precoce para saber quem iniciará a temporada sorrindo e quem precisará lidar com a primeira dor de cabeça pós-Clássico dos Clássicos.

Guto Ferreira e Gilmar Dal Pozzo já se enfrentaram em duas oportunidades, ambas pela Série B de 2017. O primeiro comandava o Inter e o segundo treinava o Juventude. O atual técnico do Náutico levou a melhor, vencendo por 2x1 no Alfredo Jaconi e empatando em 1x1 no Beira-Rio. Quando o assunto é o histórico dos profissionais contra o adversário do fim de semana, a vantagem passa a ser do treinador rubro-negro. Em 11 duelos perante o Timbu, tanto com o time da Ilha do Retiro como com outras equipes, foram sete triunfos, dois empates e dois tropeços. Já Dal Pozzo teve cinco compromissos, em passagens pelo Alvirrubro e pela Chapecoense, com duas derrotas, dois empates e uma vitória.

No lado alvirrubro, Dal Pozzo é praticamente uma unanimidade entre os torcedores. Contratado em maio do ano passado, ele comandou o Náutico em 22 partidas oficiais (não considerando os amistosos), com 12 vitórias, seis empates e quatro derrotas, aproveitamento de 63,6%. Ao todo, somando as duas passagens do treinador - o catarinense também treinou o Timbu entre 2015 e 2016 -, são 50 partidas, com 27 resultados positivos, 13 empates e dez tropeços (62,6%). Para 2020, o comandante teve voz ativa na renovação de parte do elenco e nas peças que chegaram. Para esta temporada, terá um elenco com mais força no setor ofensivo, com Erick e Kieza. Será seu terceiro Clássico dos Clássicos no currículo. Nos demais, ambos em 2016, foram um empate e um revés.

Pelo Rubro-negro da Ilha do Retiro, Guto Ferreira tem o aval da maioria dos torcedores. Prestes a completar um ano à frente do Leão, o paulista de Piracicaba chegou ao Recife em fevereiro do ano passado, para substituir o então treinador do clube, Milton Cruz. Sob seu comando, o Sport conquistou o Campeonato Pernambucano e o retorno à elite do futebol nacional, após o vice da Série B. Foram 45 partidas à frente da equipe leonina, com 23 vitórias, 17 empates e apenas cinco resultados negativos. Um aproveitamento de 63,7%, que lhe custou uma renovação de contrato até dezembro.

Leia também:
Ronaldo prega retorno ao 'alto rendimento' no Náutico
Dal Pozzo não define time para Clássico dos Clássicos

Veja também

SDS garante presença de segurança pública nos estádios
Futebol

SDS garante presença de segurança pública nos estádios

Pregando discurso apaziguador, presidente interino e CEO são apresentados no Arruda
Futebol

Pregando discurso apaziguador, presidente interino e CEO são apresentados no Arruda