Daniel lamenta empate e fica no aguardo do jogo do Inter

Leão pode se livrar do rebaixamento caso o Internacional não derrote o Cruzeiro

Armando Monteiro (PTB) e Paulo Câmara (PSB)Armando Monteiro (PTB) e Paulo Câmara (PSB) - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

O Sport foi até o Independência para se livrar, matematicamente, do risco de rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro. Mas o empate em 2x2 diante do América/MG, na 37ª rodada da Série A, adiou o sonho do Leão. Para eliminar de vez o perigo de voltar à Segundona, a equipe precisa torcer pelo tropeço do Internacional, que enfrenta o Cruzeiro, domingo (27), no Beira-Rio. Os pernambucanos seguem na 15ª posição, com 44 pontos.

O técnico Daniel Paulista avaliou o desempenho do time e lamentou o fato de o Leão não ter conseguido os três pontos que cravavam a permanência do clube na Série A do ano que vem.

“Fizemos um ponto, mas não era o resultado que esperávamos. Buscávamos os três pontos. Começamos de forma agressiva, fizemos o gol, mas depois cedemos espaço ao América, que teve melhor controle de bola. No segundo tempo tentamos lutar, mas tomamos dois gols por bobeira, que comprometeram. Tivemos o gol de empate, mas não conseguimos a virada”, afirmou o técnico.

O treinador salientou que, embora o Leão possa entrar mais cobrado caso o Inter vença o seu jogo, a pressão pela vitória não será algo novo para os jogadores rubro-negros. “Nossa equipe já respondeu em momentos de dificuldade, como foi contra Vitória e Ponte. Temos jogadores experientes e saberemos administrar isso. Vamos aguardar os resultados do fim de semana para trabalhar. Domingo que vem tenho certeza que o Sport coloca um ponto final nessa situação”, declarou.

Na próxima partida, o Leão terá dois desfalques: o zagueiro Matheus Ferraz e o atacante Rodney Wallace receberam o terceiro cartão amarelo cada e não pegam o Figueirense, na próxima semana, na Ilha do Retiro.

“Matheus sai e entra o Durval. Rodney também está fora, mas ainda vou analisar durante a semana quem entra”, disse o técnico, lamentando a fase atual do clube. “Lutar contra o rebaixamento, com a estrutura e apoio que temos, é pouco. Sport deve lutar por objetivos maiores. Mas estamos buscando sair dessa situação. Dependendo dos resultados, podemos ficar livres ou pressionados”, citou.

Veja também

Palmeiras se irrita e vê silêncio gerar conflito após 2 semanas sem técnico
Futebol

Palmeiras se irrita e vê silêncio gerar conflito após 2 semanas sem técnico

Náutico perto de acerto com Fernando Leite, executivo de futebol
Futebol

Náutico perto de acerto com Fernando Leite, executivo de futebol