Danny Morais revela conversa informal sobre renovação de contrato

O vínculo do zagueiro com o Santa Cruz termina no final deste ano

Presidente do TRE Luiz Carlos Barros Figueiredo e o diretor-executivo do grupo EQM Paulo PugliesiPresidente do TRE Luiz Carlos Barros Figueiredo e o diretor-executivo do grupo EQM Paulo Pugliesi - Foto: Alfeu Tavares/Folha de Pernambuco

Segundo o departamento de matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o Santa Cruz tem 99,9% de possibilidade de cair para a Série B. Com o rebaixamento praticamente consumado, a meta do Tricolor do Arruda é não amargar a lanterna no campeonato, que luta diretamente contra o América/MG, adversário do próximo domingo (6), às 16h, no Arruda. O zagueiro Danny Morais disse que a meta é honrar a camisa até o final e admitiu que já pensa na renovação de contrato, que termina no final do ano.

"A gente começa a se programar, mas ainda não comecei. Apesar da diretoria já ter feito o contato informal para eu ficar no clube. Contraí esse vírus da caxumba, o clube passou por problemas difíceis por conta da greve dos funcionários e não deu para conversarmos sobre isso. Temos um envolvimento grande com o clube, ainda mais com as pessoas que o comandam. Se for do interesse dos dois, não vai haver muita dificuldade", declarou. "Vamos ver o que acontece. Muito do futuro acontece pelo que a gente já fez e está fazendo. É ter a entrega total e a dedicação porque isso é o que vai manter essa porta aberta ou abrir outras", completou.

Recuperado de uma caxumba, o defensor comentou como foi o período afastado por conta da doença - recentemente, Neris também foi diagnosticado com o mesmo problema. "No meu caso, foi ruim, mas em quatro, cinco dias já tinha diminuído o inchaço. O corpo fica dolorido. Comparando com a recuperação de Pisano e Renatinho, a minha foi mais rápida. É bom para o atleta porque perde pouco o condicionamento físico. Quinta da semana passada já queria estar treinando. Ainda sinto cansaço, mas já estou me recuperando", disse.

Sobre o adversário do fim de semana, o zagueiro ressaltou a evolução da equipe nas últimas rodadas. "O América/MG melhorou bastante com a chegada de Enderson Moreira. Melhorou a defesa, parou de tomar gols e tem se defendido bem. Agora, jogam nos contra-ataques e com objetividade. Temos que tomar cuidado e ficar atentos com as armadilhas", analisou. "A motivação entramos por estar nessa situação é a mesma deles. Precisamos fazer o maior números de pontos possíveis, como Adriano Teixeira tem pregado", arrematou.

Veja também

GPs fora de época fazem F1 se adaptar a frio incomum
Automobilismo

GPs fora de época fazem F1 se adaptar a frio incomum

Federação francesa paralisa torneios após lockdown; liga nacional segue
Coronavírus

Federação francesa paralisa torneios após lockdown; liga nacional segue