F1

De carro novo, Hamilton deixa em aberto se continuaria na F1 após 8º título

Com chances de se tornar octacampeão, Lewis Hamilton deixou em aberto se pretende ou não renovar seu contrato

Lewis HamiltonLewis Hamilton - Foto: KAMRAN JEBREILI / POOL / AFP

 Com grandes chances de se tornar octacampeão na Fórmula 1 e se isolar como o piloto que conquistou mais títulos na história da categoria, Lewis Hamilton deixou em aberto se pretende ou não renovar seu contrato com a Mercedes por mais uma temporada. O inglês de 36 anos explicou que uma mistura entre a conjuntura mundial atual e o fato de já ter conquistado tanto no esporte o fizeram optar por, no início de 2021, renovar seu acordo apenas até o final do ano.

''Antes de mais nada, eu estou em uma situação privilegiada por ter atingido a maior parte das coisas que eu queria, então eu não sinto a necessidade de ficar planejando a longo prazo. Acredito que estamos vivendo em uma época bem incomum, então eu queria só um ano [de contrato] e depois a gente pode conversar sobre fazer mais, se tivermos que fazer isso.''

As negociações para a renovação de Hamilton em 2021 acabaram se estendendo até o final de janeiro, mas o chefe Toto Wolff garantiu que não havia grandes pendências entre as partes. ''Eu e Lewis sempre estivemos muito alinhados. É que simplesmente não sentimos que era o momento de negociar enquanto o título não estava decidido. Depois, ele pegou Covid no final do ano e, no começo de 2021, foi eu quem tive coronavírus'', explicou o austríaco, que já reconheceu anteriormente que a possibilidade de os salários dos pilotos entrarem no teto de gastos em 2022 motivou ambas as partes a assinarem por apenas um ano, já que o contrato do piloto mais caro do grid teria, fatalmente, de ser revisto neste caso.


Estaria Hamilton, depois de vencer tanto -ele conquistou seis dos últimos sete campeonatos, todos com a Mercedes -com dificuldades de encontrar motivação? Ele explicou durante o lançamento de seu carro para esta temporada, o W12, que seu grande objetivo no ano não está mesmo dentro das pistas.

Ele quer fazer com que o discurso da promoção da diversidade no esporte passe a gerar ações concretas. Este foi um tema importante durante as conversas para a renovação do contrato de Hamilton. Depois de ter identificado que apenas 12% de seus funcionários eram mulheres e 3% se identificavam como vindos de grupos de minorias étnicas, a equipe passou a estudar formas de mudar esse quadro. Em dezembro de 2020, foi lançado o Accelerate 25, programa pelo qual, nos próximos cinco anos, pelo menos 25% de todos os novos contratados serão de grupos menos representados. Além disso, a Mercedes vem firmando parcerias com escolas que oferecem cursos técnicos e têm grande representatividade de minorias no Reino Unido.

Veja também

Por falta de recursos, Salgueiro estuda não disputar a Série D
Salgueiro

Por falta de recursos, Salgueiro estuda não disputar a Série D

Garay anuncia pausa na carreira para engravidar, após Jogos de Tóquio
Vôlei

Garay anuncia pausa na carreira para engravidar, após Jogos de Tóquio