Vôlei

De olho em vaga nos Jogos de Paris 2024, Brasil inicia disputa do Pré-Olímpico feminino de vôlei

Seleção estreia no sábado (16), contra a Argentina, às 4h (de Brasília), no Japão

Lance de Brasil x Argentina, no Sul-Americano de vôleiLance de Brasil x Argentina, no Sul-Americano de vôlei - Foto: Arthur Motta/Folha de Pernambuco

Por conta do fuso horário, o Japão está metade de um dia à frente do Brasil. Um ponto futuro, por assim dizer. Nesse mês de setembro, o país também estará no “amanhã”. Não somente por 12 horas, mas sim por alguns meses. Afinal, a disputa do Pré-Olímpico feminino de vôlei, que começa neste sábado (16), na Ásia, tem uma importância que vai além do presente. Oito equipes disputam duas vagas para os Jogos Olímpicos de Paris 2024. A chance final para a seleção brasileira não deixar o sonho das Olimpíadas ficar no passado. A estreia será logo diante de uma velha conhecida, a Argentina, às 4h (de Brasília).

A seleção feminina de vôlei vem de uma conquista do Sul-Americano, disputado no Recife. Competição que aumentou a motivação para a disputa do Pré-Olímpico. “Recebemos uma energia incrível do público (pernambucano). Na sequência, fizemos bons treinos na aclimatação no Japão. Os jogos-treino contra as equipes japonesas foram importantes. Evoluímos no sistema defensivo e o nosso saque está mais agressivo”, analisou a ponteira Gabi, capitã da equipe."Jogamos contra a Argentina no Sul-Americano e fomos muito bem, mas elas têm um grupo em ascensão”, ressaltou a atleta.

Ao todo serão três disputas de Pré-Olímpico. Além da que acontecerá no Japão, existirão outras duas, na China e na Polônia, com o mesmo formato - oito equipes jogando entre si, em turno único, com as duas melhores garantindo vaga nos Jogos. No caso da seleção brasileira feminina, situada na chave B, os adversários serão Japão, Turquia, Bulgária, Bélgica, Porto Rico, Argentina e Peru. As partidas acontecerão no Ginásio Nacional de Yoyogi, em Tóquio.

O grupo A, com sede na China, terá, além da seleção anfitriã, Sérvia, República Dominicana, Holanda, Canadá, República Tcheca, México e Ucrânia. No C, a Polônia, dona da casa, enfrentará Alemanha, Estados Unidos, Itália, Tailândia, Colômbia, Coreia do Sul e Eslovênia.

A seleção, comandada pelo técnico José Roberto Guimarães, é formada pelas levantadoras Naiane e Roberta; as opostas Kisy, Rosamaria e Tainara; as ponteiras Gabi, Julia Bergmann, Maiara Basso e Pri Daroit; as centrais Carol, Diana, Lorena e Thaisa; e as líberos Natinha e Nyeme. 

“Vamos encontrar dificuldades e temos que superá-las. É uma competição para pensar jogo a jogo. Já começamos contra a Argentina, um adversário que tem evoluído na América do Sul. Temos que subir degrau por degrau para trazer essa classificação”, frisou o técnico.

Tabela do Brasil no Pré-Olímpico

16 de setembro - Brasil x Argentina (4h)
17 de setembro - Brasil x Peru (4h)
19 de setembro - Brasil x Bulgária (4h)
20 de setembro - Brasil x Porto Rico (4h)
22 de setembro - Brasil x Turquia (4h)
23 de setembro - Brasil x Bélgica (4h)
24 de setembro - Brasil x Japão (7h25)

Veja também

Erica Sena leva medalha de bronze no Mundial de Marcha Atlética
Futebol

Erica Sena leva medalha de bronze no Mundial de Marcha Atlética

Em primeira final no Nordeste, Minas conquista Superliga Feminina de Vôlei por 3 sets a 1
RECIFE

Em primeira final no Nordeste, Minas conquista Superliga Feminina de Vôlei

Newsletter