Defesa vira calo do Santa Cruz na Série B

Nos últimos seis jogos, o sistema defensivo tomou 13 gols

Givanildo Oliveira conversando com Sandro SilvaGivanildo Oliveira conversando com Sandro Silva - Foto: Santa Cruz/Divulgação

Os números comprovam que o sistema defensivo do Santa Cruz é um problema a ser resolvido urgentemente pelo técnico Givanildo Oliveira. Nos últimos seis jogos, a zaga foi vazada 13 vezes. O alto número de gols sofridos mexe com a cabeça do treinador, que criticou o desempenho da defesa e voltou a falar em recuperar o setor para as próximas rodadas do Campeonato Brasileiro da Série B.

“Tomamos 13 gols em seis partidas. Quando vai dividir por seis, vai dar pouco mais de dois gols sofridos por partida. Isso está complicando”, argumentou o comandante tricolor. Ao lado do Londrina/PR, o Santa tem a quinta defesa mais vazada da competição. Ao todo, 29 gols sofridos em 21 rodadas disputadas até aqui.

Na derrota para o Guarani/SP por 2x0, no estádio Brinco de Ouro, em Campinas, no último sábado, Givanildo escalou uma dupla de zaga inédita – Sandro Silva, que estreou como titular, e Anderson Salles –, mas a mudança não surtiu efeito. Inclusive, a defesa tomou dois gols de cabeça em oito minutos de partidas. Os erros na bola parada foram cruciais para o revés fora da casa.

Veja também

Governo lança edital do Bolsa Atleta, mas torneios do fim de 2020 não valem
Esportes Olímpicos

Governo lança edital do Bolsa Atleta, mas torneios do fim de 2020 não valem

Técnico do Real Madrid Zidane testa positivo para covid-19
Futebol Internacional

Técnico do Real Madrid Zidane testa positivo para covid-19