Depois de cinco jogos, Bauza já corre risco de ser demitido da Argentina

Técnico possui desempenho ruim com a equipe, principalmente após a derrota por 3x0 para o Brasil

O vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico, Raul Henry, e o deputado Jarbas VasconcelosO vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico, Raul Henry, e o deputado Jarbas Vasconcelos - Foto: Josenildo Tenório/Divulgação

Contratado pela seleção argentina quase ao mesmo tempo que Tite pela brasileira, e em condições similares, Edgardo Bauza vive momento oposto ao do colega e já se vê ameaçado de demissão.

Durante o jogo, os termos "Bauza" e "Rússia" estiveram entre os mais citados na Argentina na rede social Twitter. A hashtag #andateBauza (algo como #saiaBauza) ganhou popularidade.

No país, repercutiu muito declaração dada por "Patón" em outubro dizendo que a Argentina vencerá a Copa da Rússia, em 2018. No momento, o time ocupa a sexta colocação das eliminatórias, com 16 pontos, fora da zona de classificação para o Mundial.

Desde que ele assumiu o cargo, a Argentina venceu uma vez, empatou duas e sofreu duas derrotas impactantes: 1x0 para o Paraguai, em casa, e 3x0 para o Brasil.
No momento em que técnicos argentinos de ponta recusaram assumir a seleção, como Jorge Sampaoli e Diego Simeone, Bauza foi escolhido como opção restante e, por isso, já chegou ao cargo sem muito prestígio.

Se a ausência de Messi por lesão lhe serviu de álibi na derrota para o Paraguai, a fraca atuação da equipe no Mineirão, mesmo com o craque em campo, pesa contra a continuidade de seu projeto, e colabora para que sua demissão ganhe força.

Veja também

Santa anuncia renovação de contrato do artilheiro Pipico
FUTEBOL

Santa anuncia renovação de contrato do artilheiro Pipico

Tite convoca Allan e aguarda melhora de Neymar e Alex Telles
Seleção Brasileira

Tite convoca Allan e aguarda melhora de Neymar e Alex Telles