Despedida de um ídolo: Tiago Cardoso anuncia aposentadoria

Em entrevista à imprensa, o goleiro e ídolo da torcida tricolor, falou, já em tom saudoso, do seu adeus aos gramados

Tiago Cardoso encerrou a carreiraTiago Cardoso encerrou a carreira - Foto: Léo Malafaia/Folha de Pernambuco

O Paredão se despediu dos gramados. Em seis anos de Santa Cruz e 276 jogos disputados, construiu uma trajetória marcada por defesas que se eternizaram. Estas ofuscaram os poucos insucessos, tão comum na vida de um atleta. O goleiro e ídolo do Santa Cruz, Tiago Cardoso, anunciou oficialmente sua aposentadoria, nesta quarta-feira (22), em coletiva de imprensa, no Arruda. O atleta regressou à Cobra Coral para jogar a temporada 2020 com a expectativa de reviver a história e ajudar o Tricolor em seu processo de reconstrução com o sonhado retorno à Série B, principal objetivo do time neste ano. Entre as repaginadas de uma carreira cercada por títulos, o arqueiro encerra sua jornada nas quatro linhas por conta de problemas no joelho. Reflexo do tempo, que, apesar de efêmero, é incapaz de apagar um passado de glórias.

A emoção tomou conta do anfiteatro Presidente Aristófanes de Andrade. Antes de Tiago detalhar o motivo de seu afastamento definitivo das quatro linhas como jogador, o presidente do clube, Constantino Júnior, falou da despedida do goleiro. "Não posso falar que é por um imenso prazer que estamos aqui. Hoje é um dos dias mais tristes, por conta desse anúncio oficial. Depois do primeiro jogo-treino que a gente teve em Chã-Grande (2011) surgiu, para mim e para muitos, o maior goleiro da história do Santa Cruz. Eu nunca vi um cara tão profissional. Eu sou muito grato a toda a história que ele construiu com o Santa Cruz Futebol Clube. Nessa sua volta, eu tinha a convicção de que ele só entraria em campo se tivesse na plenitude de sua condição. Tiago é um homem honrado e pensou muito. É uma decisão que deve ser respeitada. Talvez eu tivesse que voltar em outras vidas para pagar tudo o que ele fez pelo Santa Cruz. Eu sou muito fã, dentro e fora de campo", declarou o mandatário.

Quando foi sua vez de falar, Tiago Cardoso agradeceu ao clube e explicou o motivo de pendurar as chuteiras em 2020. "Esse momento de anunciar aposentadoria não é fácil. Estou com 35 anos, mas uma hora essa decisão tinha que ser tomada e fico feliz que tenha sido no Santa Cruz. Existe o momento de parar e chegou o tempo de pendurar as luvas. Sou muito grato a Deus por ter jogado no Santa Cruz e ter feito parte dessa história. Vai ficar marcado na minha vida para sempre”, disse o, agora, ex-goleiro do Santa Cruz.

"Infelizmente passei por várias lesões sérias, sempre dentro de campo. São lesões que vão desgastando e ano passado eu sofri bastante com dores, que estavam me impossibilitando de fazer meu trabalho 100%. Ano passado pensei muito já em parar. Terminou o ano, eu fiz um tratamento, as dores sumiram e cheguei no Santa sem dor. Eu comecei a treinar. Na quarta, o joelho tava começando a querer incomodar. Na quinta, incomodou. E conhecendo meu corpo, eu vi que não poderia estar trabalhando no dia a dia 100%. A decisão foi tomada justamente pelas dores e pelos incômodos, pelo desgaste da carreira. Minha decisão foi tomada em base das lesões que eu já tive e das dores que eu estava sentindo", justificou.

Mesmo que o desejo de construir mais um capítulo bem sucedido não possa mais ser concretizado na segunda passagem pelo clube, o arqueiro deixou registrado seu legado na história do Santa Cruz. Tiago Cardoso chegou ao Tricolor em 2011, ano cheio de simbolismo para o clube coral e para o goleiro - marcado pela conquista do Campeonato Pernambucano e pelo acesso à Série C, depois de três anos disputando o degrau mais baixo do Campeonato Brasileiro. A partir de então, os feitos só aumentaram e o ídolo coral permaneceu no tricolor até 2016. Foi pentacampeão pernambucano (2011, 2012, 2013, 2015 e 2016), campeão da Série C (2013), da Copa do Nordeste (2016) e conquistou três acessos vestindo o manto do Mais Querido.

Leia também:
Após susto, Itamar Schulle cita 'identidade’ para o Santa
Santa vira contra o Retrô e se isola na liderança

Veja também

Internacional vence sexta seguida e fica a um ponto do líder São Paulo
Campeonato Brasileiro

Internacional vence sexta seguida e fica a um ponto do líder São Paulo

Presença de atletas formados na base cresce 25% em Brasileiro na pandemia
Futebol

Presença de atletas formados na base cresce 25% em Brasileiro na pandemia