Náutico

Dia pós-título: Alvirrubros seguem comemorando conquista do Pernambucano

Nas ruas do Recife, torcedores do Náutico não escondem a felicidade pela conquista do clube do coração

João Luiz, torcedor do NáuticoJoão Luiz, torcedor do Náutico - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Para os apaixonados por futebol, o dia pós-título do seu clube de coração segue sendo de muita comemoração. E para os torcedores do Náutico não foi diferente. Neste domingo (1), foi possível ver alvirrubros ostentando as cores do clube nas ruas da Região Metropolitana do Recife com o sorriso no rosto, após o triunfo do Timbu sobre o Retrô, nos pênaltis, na final do Campeonato Pernambucano, disputada no último sábado, na Arena de Pernambuco. Foi a 24ª vez que o time da Rosa e Silva ergueu o troféu do Estadual em sua história.

Em conversa da reportagem da Folha de Pernambuco com alguns alvirrubros nas ruas do Recife, eles não esconderam o sentimento de felicidade pela conquista do Náutico. Passeando no bairro do Recife Antigo com alguns familiares, João Luiz, de 38 anos, relembrou a expulsão de Jean Carlos para falar do alívio sentido após ver o Timbu se sagrar campeão. Ele esteve presente na Arena de Pernambuco para apoiar a equipe.

"Eu estava na Arena com uns amigos. Ficamos meio tensos (com a expulsão), porque Jean é o cérebro do time. Mas, o empenho do resto dos jogadores surpreendeu, estão de parabéns. Foi muito exaustivo este título, mais uma disputa por pênaltis na vida do torcedor alvirrubro, não aguentamos mais. Estamos virando expert", falou aos risos.

Mandando energias positivas de sua casa, o senhor Euclides Júnior, 66, fez questão de enfatizar a participação de Lucas Perri na decisão, além de ressaltar a entrega da equipe, depois de jogar grande parte da final com um homem a menos. "Graças a Deus o Náutico segurou o 1x0. No segundo tempo o time mostrou forças para segurar o placar. Na hora dos pênaltis fiquei muito apreensivo, mas graças ao nosso grande goleiro, aluno de Rogério Ceni, ficamos com o título", contou.

Euclides Júnior, torcedor do NáuticoEuclides Júnior, torcedor do Náutico. Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Quem também esteve na Arena de Pernambuco foi o operador de marketing Airton Sena. Aflito ao ver o time com um a menos, o torcedor falou ter ficado triste com a situação de Jean Carlos. Porém, já projetando a sequência da temporada, aproveitou para elogiar o trabalho que vem sendo feito por Roberto Fernandes no comando do Alvirrubro.

"Me surpreendeu a atuação com um a menos. Roberto conseguiu organizar o time, vencemos o jogo. Sabia que se fosse para os pênaltis iríamos ganhar, pois Perri é muito bom", começou.

"Tenho muita confiança no trabalho de Roberto. Ganhou o título, conhece o elenco, conhece o clube. Sei que na Série B tem equipes com orçamentos maiores que o do Náutico, mas acredito que com ele dá para beliscar uma vaga no G4", completou o torcedor de 30 anos.

Airton Sena, torcedor do NáuticoAirton Sena, torcedor do Náutico. Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Veja também

Sport: Soso vê "respostas coletivas" em empate com América-MG e reafirma compromisso com o acesso
Sport

Sport: Soso vê "respostas coletivas" em empate com América-MG e reafirma compromisso com o acesso

Retrô vence Juazeirense com gol nos acréscimos, e se classifica para a próxima fase Série D
Série D

Retrô vence Juazeirense com gol nos acréscimos, e se classifica para a próxima fase Série D

Newsletter