Eleições

Diógenes Braga é o novo presidente do Náutico para o biênio 2022-2023

Candidato da chapa "Avança Náutico" é o atual vice-presidente de futebol do clube e disputou o pleito contra Bruno Becker e Plínio Albuquerque

Diógenes Braga e Luiz Filipe Figueirêdo celebram vitória nas eleições do NáuticoDiógenes Braga e Luiz Filipe Figueirêdo celebram vitória nas eleições do Náutico - Foto: Tiago Caldas/CNC

Diógenes Braga é o novo presidente do Náutico para o biênio 2022-2023. Atual vice de futebol do clube, o candidato da chapa “Avança Náutico” recebeu 1.609  votos (75,7% dos votos), contra 230 (16,3%) de Plínio Albuquerque, da “Inova Náutico”, e 107 (7,6%) de Bruno Becker, da "Náutico Sustentável". Ainda foram contabilizados seis votos nulos (0,4%). Ao todo, 1.412 associados votaram no pleito, realizado neste domingo (5), nos Aflitos.  O vencedor substituirá no ano que vem Edno Melo, que deixa o cargo da presidência após cumprir dois mandatos (2018-2019 e 2020-2021). 

Em suas primeiras palavras como presidente eleito, Diógenes Braga afirmou que o resultado é um reconhecimento do associado com base em tudo o que foi feito ao longo dos últimos quatro anos.  "Foi uma gestão de altos e baixos, mas com um saldo muito positivo. Os resultados desses quatro anos surpreenderam até a nós mesmos, que fazíamos parte da gestão. Foram três títulos e quatro finais, além da preservação do nosso patrimônio, como foi a volta para os Aflitos, e a valorização e venda dos atletas", disse.

Em tom conciliador, o novo presidente alvirrubro ressaltou que o Clube precisa de paz. "Em todos os momentos que o clube esteve dividido, ele naufragou. Vou ter a iniciativa de procurar as duas chapas e ouvi-las. Estamos abertos a todo tipo de ajuda e sugestão. Não vai ter nenhum tipo de revanchismo da nossa parte", complementou.


Todos os três candidatos votaram pela manhã. Alguns ex-presidentes marcaram presença no pleito, como Ivan Brondi e Glauber Vasconcelos. Ramos, autor do gol do hexacampeonato em 1968, foi outro que pintou nos Aflitos. O atual mandatário, Edno Melo, esteve logo cedo para votar e apoiar Diógenes. 

Diógenes Braga, de 46 anos, é empresário do ramo do agronegócio. Já foi diretor do clube em 2015 e, dois anos depois, integrou o grupo de transição que assumiria, no ano seguinte, o Executivo do Timbu. Nos últimos quatro anos, ele esteve à frente da vice-presidência de futebol do Náutico. Na gestão, os alvirrubros faturaram dois títulos estaduais (2018-2021) e uma taça da Série C (2019). 

O novo vice do Náutico será Luiz Filipe Figueirêdo, ex-diretor de comunicação e marketing do clube e ex-presidente da comissão paritária do clube, responsável pelas obras que marcaram o retorno aos Aflitos. Inicialmente, a ideia do grupo da situação era ter Bruno Becker como vice, mas o ex-vice-jurídico do Timbu optou por deixar a gestão atual e, posteriormente, lançou uma candidatura à presidência.

Veja também

Quem é Allan Jesus, empresário de Luva de Pedreiro que também já trabalhou com Thiago Silva e Conca
Esportes

Quem é Allan Jesus, empresário de Luva de Pedreiro que também já trabalhou com Thiago Silva e Conca

Bia Haddad é eliminada na semi em Eastbourne por Kvitova e perde invencibilidade de 13 jogos
tênis

Bia Haddad é eliminada na semi em Eastbourne por Kvitova e perde invencibilidade de 13 jogos