Diretoria do Santa Cruz "afina" discurso de consenso

Concordância na contratação de reforços tem o intuito de diminuir erros e dividir responsabilidade sobre escolhas

"Superministro" do Santa Cruz, Luciano Sorriso"Superministro" do Santa Cruz, Luciano Sorriso - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

O Santa Cruz tem mais cinco reforços engatilhados. As novas caras devem ser oficializadas até o dia 10 deste mês. Sem falar nomes e posições, o diretor Luciano Sorriso garantiu que todos eles têm acerto encaminhado com a Cobra Coral. “Já assinaram pré-contrato, mas como alguns deles eram da Série B, nem todos vão se apresentar agora. Estamos só dando um tempo de descanso para eles porque todos estavam em atividade. Até o início da próxima semana deveremos ter boa parte do elenco conosco e creio que todos já estarão aqui, apresentados”, pontuou o executivo de futebol.

Leia também: 
Leston Júnior preza por decisão coletiva no Santa Cruz
Santa Cruz anuncia três reforços na reapresentação 

Outra questão é sobre o consenso entre dirigentes e comissão técnica para contratar jogadores. O presidente Constantino Júnior, o técnico Leston Júnior e Luciano Sorriso pregaram decisões colegiadas no Santa Cruz para a temporada 2019. Uma semana depois do discurso de coletividade ser adotado no Arruda, o gerente remunerado revelou que apenas um dos três reforços anunciados oficialmente foi contratado por unanimidade. Segundo ele, o zagueiro Vitão e o volante Lucas Gonçalves já tinham acertado com o Tricolor em negociação conduzida por Felipe Rêgo Barros, que era vice-presidente de futebol do clube. Já o meia Luiz Felipe fechou contrato após consenso da direção.

“Essa questão de contratar sem um entendimento de todos se encerra aqui. Isso, inclusive, é uma das coisas que já conversamos, mas temos que respeitar as escolhas anteriores, até porque cheguei há pouco tempo e o planejamento vinha sendo desenhado. O próprio técnico (Leston Júnior), por exemplo, já tinha uma negociação antiga. A partir de agora, vai existir uma conformidade entre comissão técnica, membros da diretoria e presidente”, declarou Luciano Sorriso.

“Superministro” do Santa, Sorriso reforçou que as definições em conjunto ajudam a dividir as responsabilidades sobre a montagem do elenco. Prezando pelo pensamento coletivo, o dirigente ressaltou que é importante diminuir a margem de erro e consequentemente aumentar o índice de acerto na tomada de decisão. Além disso, Leston Júnior avisou que “não existe chave do clube para treinador”.

 

Veja também

Hélio se diz "muito satisfeito" e destaca personalidade da equipe em nova vitória na Série B
Náutico

Hélio se diz "muito satisfeito" e destaca personalidade da equipe em nova vitória na Série B

Em tarde de Alex Alves, Náutico vence Botafogo por 3 a 1 e segue 100% na Série B
Série B

Em tarde de Alex Alves, Náutico vence Botafogo por 3 a 1 e segue 100% na Série B