Dirigente alvirrubro será julgado quinta pelo TJD

Eduardo Henriques fez duras críticas à arbitragem do último Clássico dos Clássicos

"O Náutico está cansado de ser roubado", disse o dirigente"O Náutico está cansado de ser roubado", disse o dirigente - Foto: Anderson Stevens

O diretor de futebol do Náutico, Eduardo Henriques, será julgado nesta quinta (20), às 18h, pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), por conta das declarações dadas após o Clássico dos Clássicos do último domingo (16), entre Sport e Náutico, na Ilha do Retiro, válido pela semifinal do Campeonato Pernambucano. O dirigente teceu duras críticas à arbitragem de Wagner Magalhães (Fifa-RJ) após o profissional não ter validado um gol do zagueiro Ewerton Páscoa, do Timbu.

O TJD solicitou à Federação Pernambucana de Futebol (FPF) que enviasse o áudio e o vídeo da entrevista em que Henriques classifica como “roubo” o erro do árbitro. “O Náutico está cansado de ser roubado. Tem que respeitar o Náutico, a instituição de 116 anos e a torcida”, afirmou o diretor.

As declarações de Eduardo Henriques foram enquadradas no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que antevê punição a quem “assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva”. A pena prevê multa de até $ 10 mil.

Veja também

Jair Ventura ressalta 'melhor segundo tempo' do Sport em 'final de Copa do Mundo'
Sport

Jair Ventura ressalta 'melhor segundo tempo' do Sport em 'final de Copa do Mundo'

Hélio agradece jogadores e afirma não ter deixado de acreditar na permanência
Náutico

Hélio agradece jogadores e afirma não ter deixado de acreditar na permanência