Dirigentes da Copa da Alemanha são acusados de fraude

Ídolo do futebol alemão e presidente do Comitê Organizador, Franz Beckenbauer também é alvo da investigação

Franz Beckenbauer, ídolo do futebol alemãoFranz Beckenbauer, ídolo do futebol alemão - Foto: CHRISTOF STACHE/AFP

Na manhã desta terça-feira (6), a Justiça da Suíça apresentou uma acusação contra três dirigentes do futebol alemão. As autoridades afirmam que Horst Schmidt, Theo Zwanziger e Wolfgang Niersbach são suspeitos de cometerem fraude na escolha da Alemanha como sede da Copa do Mundo de 2006. As informações são do jornal El País.

Ainda segundo a publicação, o ex-diretor da Fifa Urs Linsi também estaria envolvido no esquema. O Gabinete da Procuradoria Geral da Suíça identificou um pagamento de 6,7 milhões de euros por parte dos alemães para a escolha do país para o Mundial.

Schmidt e Zwanziger, vice-presidentes do Comitê Organizador da Copa do Mundo na Alemanha, e Linsi são acusados de fraude. Enquanto Niersbach, vice-presidente do comitê já mencionado e Zwanziger, ex-presidente da DFB (Federação Alemã de Futebol), são vistos como cúmplice de fraudes. Os quatro acusados negaram qualquer irregularidade.

Leia também:
Cabral afirma que Lula e Paes sabiam de propina pela Rio-2016
Propina da Rio-2016 está ligada à organização criminosa
Propina da Rio-2016 está ligada à organização criminosa


Ídolo do futebol alemão e presidente do Comitê Organizador da Copa do Mundo, Franz Beckenbauer também é alvo da investigação. Apesar disso, as averiguações junto ao ex-jogador estão sendo conduzidas de maneira diferente, devido aos problemas de saúde que ele vem sofrendo. As autoridades afirmaram que não é possível interrogá-lo.

Veja também

Acompanhe o lance a lance de Manaus x Santa Cruz
Santa Cruz

Acompanhe o lance a lance de Manaus x Santa Cruz

Central arranca empate na largada da Série D
Série D

Central arranca empate na largada da Série D