Discurso do Santa de aproveitamento da base é apenas teoria

Elenco profissional do Santa Cruz conta com nove garotos que foram promovidos das divisões inferiores, mas alguns podem ser emprestados

Volante Ítalo Henrique era um dos destaques do Sub-20 do Santa CruzVolante Ítalo Henrique era um dos destaques do Sub-20 do Santa Cruz - Foto: Santa Cruz/divulgação

Ainda antes do início da pré-temporada, a promessa no Arruda era dar mais espaço para a base do Santa Cruz, com a integração de dez a 13 atletas. O discurso foi enfatizado frequentemente, em entrevistas coletivas, pelo presidente Constantino Júnior, executivo de futebol Luciano Sorriso e técnico Leston Júnior. As declarações sobre a utilização da garotada na temporada 2019 geraram expectativa na torcida, que já tem cobrado uma maior visibilidade dos jovens talentos. Pouco tempo depois de garantir um uso maior da “molecada”, a diretoria começou a emprestar alguns garotos.

“Temos nove atletas da base no profissional e não podemos tomar decisões precipitadas. Estamos dando respaldo, mas jamais todos os garotos serão titulares de imediato. Eles têm crescido, mas a gente ainda espera um embasamento maior, até porque é um processo gradativo”, declarou o gerente remunerado Luciano Sorriso.

O primeiro a deixar o Arruda foi o volante Jeffinho, que renovou contrato com o Tricolor até o fim de 2020, mas acabou sendo cedido para o Bagé/RS, onde já atuou de 2015 a 2017, além de acumular passagens em clubes como Hercílio Luiz/SC, Boca Júnior/SE e Cruzeiro/RS. Ele estava integrado ao elenco profissional após ter chegado ao clube este ano para a disputa do Campeonato Brasileiro de Aspirantes (Sub-23), jogando cinco partidas, sendo quatro delas como titular.

“Jeffinho recebeu uma proposta de 400% a mais do que ganhava aqui. Ele pediu para ser liberado e ganhou o aval de Leston Júnior (treinador). O empréstimo serve para dar rodagem e fortalecimento no futuro”, simplificou o executivo de futebol. Segundo informações apuradas pela Folha de Pernambuco, mais garotos devem ser emprestados, como o lateral-esquerdo David, o volante Ítalo Henrique e o atacante Kelvenny, todos promovidos do Sub-20 para o grupo principal.

“A leitura sobre a base está no início. Observamos apenas quatro jogos. Confesso até que o nível dos adversários não dá segurança. Precisamos de mais convicções e Leston (Júnior) tem acompanhado, dando uma atenção especial com total carinho e respeito. As avaliações são recentes e estamos iniciando um ciclo. Esperamos um retorno positivo para ter conclusões. É preciso de calma porque tudo depende da resposta”, comentou Sorriso.

O goleiro Lucas Silva, por exemplo, não fica no Arruda em 2019. O prata da casa de 21 anos também vai ser emprestado. O pernambucano estava no grupo principal desde 2016, mas, de lá pra cá, não teve chances como titular e apareceu apenas no banco de reservas.

Relação dos atletas da base que subiram para o elenco profissional

Goleiro: Maycon Cleiton 
Zagueiro: João Victor
Laterais: Augusto Potiguar e David
Volantes: Caetano e Ítalo Henrique
Atacantes: Sillas Gomes, Elias e Kelvenny 

Veja também

Integrante de Organizada é preso por tráfico; 30 respondem por desrespeitar regras na pandemia
Prisão

Integrante de Organizada é preso por tráfico; 30 respondem por desrespeitar regras na pandemia

Mesmo com derrota, Bolívar enxerga poder de reação no Santa
Futebol

Mesmo com derrota, Bolívar enxerga poder de reação no Santa