Disputa com André não assusta Leandro Pereira

Jogador está a disposição para a partida contra o Central, no próximo sábado

Leandro Pereira Leandro Pereira  - Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife

O centroavante Leandro Pereira terá um longo caminho a percorrer nesta sua “nova” trajetória com a camisa do Sport. Esta lógica fará sentido, obviamente, se estiver nos planos do jogador permanecer no clube por toda a temporada 2018, com chances de titularidade. Há no elenco um concorrente direto ao atleta: André. Nesta disputa, a desvantagem é grande para Leandro Pereira. Afinal, quando esteve à disposição o atleta não deixou saudades no torcedor. Além disso, ele ainda enfrentou uma lesão no joelho direito, que o deixou fora de combate por seis meses. Este fato, no entanto, não o assusta.

“A gente (o próprio Leandro Pereira e André) já jogou junto em alguns jogos do ano passado. São características diferentes, apesar de ser da mesma posição. Não vejo problema nenhum em jogarmos juntos novamente. Não tive nenhuma conversa com André ou Nelsinho. Se ele quiser usar os dois, não tem problema. Se quiser usar só André, que hoje é o dono da posição, não tem problema algum também. Já passei por isso e soube esperar minha vez”, afirmou o jogador, na sua primeira entrevista coletiva após tanto tempo “esquecido” no elenco leonino.

Trazido no início do ano passado para a Ilha do Retiro, Leandro Pereira tem vínculo com o clube até o dia 30 de junho. Segundo o atleta, não houve, até o momento, nenhuma conversa com a diretoria do clube sobre uma possível prorrogação contratual. "Ainda não foi conversado. A gente nem entrou nessa pauta. Eu, meus representantes e o Sport só estávamos focados na minha recuperação total. Ainda tem um tempinho de contrato, dá para fazer muita coisa ainda", disse. A condição física é uma preocupação, no momento. Mas o próprio Leandro afirmou que está 100% recuperado. Falta apenas readquirir o ritmo de jogo.

"O ano de 2017 eu quero deixar pra trás. Foi um ano muito complicado para mim. Em todo tempo que tenho de carreira foi um dos piores, senão o pior. Foi uma lesão grave, que eu nunca tinha sofrido. Fiquei triste, abalado. Se disser que não lembro, estou mentido. Mas agora, 100%, com joelho bem, sem dor, que me incomodava, vou continuar a jogar futebol, que é o que eu gosto e sei fazer", contou Leandro Pereira, que chegou a quase se despedir da Ilha do Retiro, no ano passado.

Leandro Pereira seria cedido por empréstimo à Chapecoense. Tudo ruiu, justamente, por conta da lesão no joelho diagnosticada no próprio time catarinense. “Acredito que se eu não fui é porque tinha que voltar. Sempre sai pela porta da frente por onde passei. Aqui no sport, a única coisa que consegui conquistar foi o Campeonato Pernambucano (do ano passado). É título importante, mas ainda muito pouco. O Sport é grande e precisa conquistar coisas grandes", finalizou.

Veja também

Inscrições abertas para os programas Bolsa Atleta Pernambuco e Time PE
Programa

Inscrições abertas para programa Bolsa Atleta PE

'Seria uma boa para os dois’, diz empresário de Negueba sobre interesse do Santa Cruz
SANTA CRUZ

'Seria uma boa para os dois’, diz empresário de Negueba sobre interesse do Santa Cruz