Futebol

Disputa por espaço: presidente da FPF sugere mais de uma partida por dia entre Nordestão e Estadual

Com a volta da Copa do Nordeste para o dia 21 de julho, Evandro Carvalho afirmou que clubes estão cientes dos riscos de jogarem em um curto espaço de tempo

Evandro Carvalho, presidente da FPFEvandro Carvalho, presidente da FPF - Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

O anúncio do retorno da Copa do Nordeste, marcado para 21 de julho, reacendeu reflexões sobre o aperto no calendário e as condições impostas aos clubes, que vão precisar disputar mais de uma competição simultaneamente. Ainda sem definição sobre o reinício do Campeonato Pernambucano, o presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Evandro Carvalho, viu com normalidade o possível choque de datas, ressaltando que as equipes estão cientes do curto espaço de tempo que terão para jogar entre uma partida e outra.

Na expectativa para que o Governo do Estado libere a volta do Estadual nos próximos dias, o anúncio do reinício do Regional, realizado nessa terça, foi recebido com indiferença. “É indiferente para a federação, sabe-se o grau de dificuldade que a CBF tem, que a federação tem. Temos um problema sério de incompatibilidade de datas, mas não tem o que fazer. A CBF tem que dar as datas, é obrigada. Os clubes têm contrato e tem que cumprir, portanto todos nós temos consciência de que pode ocorrer jogos no mesmo dia, jogos com 24 horas, mas isso todos já estão avisados, todos já estão cientes. Portanto não tem nenhuma novidade, essa rotina vai perdurar até 2022”, disse. 

De acordo com o cartola, a FPF não deve fazer nenhuma readaptação no calendário do futebol local. Pelo contrário, a sugestão do dirigente é que os clubes, em vista do aperto no calendário, busquem se adaptar à nova realidade, com possibilidade, inclusive, das partidas entre uma competição e outra serem disputadas no mesmo dia. 

“Os clubes assinaram e assumiram o compromisso de jogar até no mesmo dia se for o caso, então isso já estava previsto. Joga no mesmo dia. O clube coloca plantel diferente. Já aconteceu com o Bahia, que jogou às 16h horas na Fonte Nova e jogou às 21h30 no Barradão. Colocou um time à tarde e outro time à noite. Isso os clubes já previam, já assinaram. Todo ano quando vai iniciar a Copa do Nordeste, os clubes assinam um documento onde eles assumem a responsabilidade de jogar mais de uma partida no mesmo dia, duas, três. Eles assumem esse risco”, explicitou. 
 

Ainda segundo Carvalho, esse formato não deve prejudicar os atletas, uma vez que os clubes podem lançar diferentes equipes para a disputa das competições. Essa narrativa, entretanto, parece não incluir a possibilidade de um número maior de lesões nos jogadores, em decorrência de atuações em um curto espaço de tempo, além de contar com o número de jogadores reservas que os clubes precisam ter para disputar os jogos. 

No caso da Copa do Nordeste, que será disputada em Salvador, como sede única, implica dizer que atletas, comissão técnica e demais funcionários ligados aos departamentos de futebol, vão precisar cumprir todo o processo de isolamento social, o que tornaria inviável as viagens num curto espaço de tempo no trajeto Salvador/Recife. 

Vale lembrar que a CBF, através do presidente Rogério Caboclo, anunciou o início das Séries B e C para o dia 8 de agosto, enquanto a Série A está marcada para começar no dia seguinte, 9. Caso o Campeonato Pernambucano não seja reiniciado nas próximas semanas, os clubes pernambucanos terão de disputar a competição de forma simultânea ao Brasileiro, já que o Nordestão será finalizado no dia 4 de agosto. 

Pressão sobre o Governo
Em entrevista coletiva nessa terça, o Secretário de Saúde do Estado, André Longo, afirmou que o Governo irá se reunir com o representante da FPF para formalizar um consenso para a volta do Campeonato Pernambucano. A expectativa da entidade esportiva é que o martelo seja batido indicando o retorno aos jogos neste fim de semana. 

O reinício da Copa do Nordeste, nesse sentido, pode emergir como potencializador para que uma decisão mais flexível e rápida do Governo Estadual seja tomada, uma vez que os três clubes da Capital - Santa, Sport e Náutico - estão na disputa do Regional. Evandro Carvalho, por outro lado, não acredita nessa prerrogativa, sobretudo por que a competição será sediada em Salvador. 

“Não tem relação. É em outro estado, outra competição. Temos hoje oito estados que já formalizaram a volta do futebol. Mais uma semana ou duas praticamente todos os estados do Brasil já terão voltado. O que faz o Governo liberar é a implantação e cumprimento do protocolo. Nós já fizemos isso, estamos aptos a voltar desde o dia 5. É uma decisão puramente do Governo. Tudo o que era para ser feito já foi feito, não falta mais nada. Independe de qualquer fator externo nós voltarmos ou não”, concluiu. 

Veja também

Keno marca três, Atlético-MG bate o Atlético-GO e vira líder
Série A

Keno marca três, Atlético-MG bate o Atlético-GO e vira líder

Buscando se distanciar do Z4, Sport recebe Flu, na Ilha
Campeonato Brasileiro

Buscando se distanciar do Z4, Sport recebe Flu, na Ilha