Roland Garros

"Djokovic é o favorito", diz Alcaraz sobre semifinal de Roland Garros

O espanhol é o atual número 1 do ranking da ATP

Alcaraz, um dos melhores tenistas do mundo Alcaraz, um dos melhores tenistas do mundo  - Foto: EMMANUEL DUNAND/ AFP

Depois de ter eliminado o grego Stefanos Tsitsipas (5º), Carlos Alcaraz falou durante a coletiva de imprensa nesta terça-feira (6) sobre o sérvio Novak Djokovic, seu adversário de sexta-feira (9), às 9h45, nas semifinais de Roland Garros, a quem considerou "favorito".

"Não é para me esquivar e nem tirar pressão. Se o Novak está lá, é o favorito. Ele conquistou dois títulos aqui e se não conquistou mais é porque coincidiu com o melhor da história no saibro (Rafael Nadal)", disse Alcaraz quase à meia-noite parisiense.

"Para mim é incrível jogar uma semifinal de Grand Slam contra Djokovic, já o vi milhões de vezes nas semifinais e nas finais. Ele é um dos melhores da história, tem 45 semifinais de Grand Slam. Esse número diz tudo", continuou.

Uma hora antes ele havia eliminado Tstisipas vencendo por 3 sets a 0, parciais de 6-2, 6-1 e 7-6 (7/5), num duelo em que jogou em um nível espetacular até o último minuto, em que diminuiu o ritmo e esteve perto de perder o terceiro set.

"No jogo eu sabia que estava sendo superior e que estava dominando. Eu quis continuar nessa linha, com aquela sequência, mas no final fiquei desconcentrado", disse.

"Mas o que aconteceu comigo hoje vai me ajudar para que não ocorra contra Djokovic. Se você se desconcentra por dois ou três minutos, fica com água até o pescoço", prosseguiu.

O espanhol foi questionado sobre o que mais gostava em Djokovic: "O quão bem ele bate na bola, seja de direita, backhand, saque, a boa mão que ele tem, isso me fascina. É muito difícil ver brechas nele. Seu nível é muito alto".

Ele também foi lembrado que uma vitória sobre 'Djoko' ajudaria Nadal, na luta que ambos mantêm para alcançar o maior número de títulos de Grand Slam (estão empatados em 22).

"É uma coisa em que não penso, já disse, não venho aqui me colocar no meio da disputa de quem tem mais Grand Slams. Pensamos em nós mesmos, queremos ganhar mais Grand Slams e essa é a única coisa que me importa", concluiu o vencedor do último US Open.

Veja também

Liga das Nações: Brasil supera Holanda e emplaca segunda vitória seguida na competição
Vôlei

Liga das Nações: Brasil supera Holanda e emplaca segunda vitória seguida na competição

Conheça o Wolverhampton, próximo destino de Pedro Lima do Sport
Futebol

Conheça o Wolverhampton, próximo destino de Pedro Lima do Sport

Newsletter