Doriva assume que a situação é dificílima e que o Santa Cruz precisa começar a planejar 2017

O treinador também se desculpou por discussão com torcedores após a derrota para o Botafogo

Senador Humberto costa (PT) conversou com os vaqueiros durante a promulgação da PEC da VaquejadaSenador Humberto costa (PT) conversou com os vaqueiros durante a promulgação da PEC da Vaquejada - Foto: Pedro França/Agência Senado

Após perder para o Botafogo por 1 a 0, na última quarta-feira (19), no Estádio do Arruda, o Santa Cruz acumulou a sétima derrota consecutiva. O treinador Doriva assumiu que o clube pernambucano está praticamente rebaixado e que precisa se planejar para 2017.

"Sabemos que a situação é dificílima de reverter. Temos que pensar no futuro do clube e planejar em cima disso. Sair na frente, já que as coisas esse ano aconteceram como o esperado. Essa é uma instituição história e que tem torcedores apaixonados e a diretoria vai se mobilizar para se organizar e planejar 2017 e voltar para a Série A em 2018", afirmou.

O comandante declarou que não teve "corpo mole" de ninguém, mas erros que custaram caro. "Estamos colocando em campo o que são os atletas que estão melhor momentaneamente. Nunca houve falta de empenho de ninguém, mas erros. Faltou nível de concentração, atenção em alguns momentos que causaram gols", disse. 

No final da partida, Doriva discutiu com alguns torcedores na saída de campo e se desculpou na entrevista coletiva. "Quero me desculpar com os torcedores. No final do jogo saí, obviamente, alterado, nervoso por conta da situação. O torcedor não tem culpa de nada, muito pelo contrário. Os que vieram apoiaram o tempo todo e, no final do jogo, ficamos nervoso com a derrota", declarou.

Veja também

São Paulo goleia o Taboão por 29x0 pelo Paulista feminino
Futebol feminino

São Paulo goleia o Taboão por 29x0 pelo Paulista feminino

Na Ressacada, Sport empata com Avaí no primeiro jogo das oitavas
Copa do Brasil sub-20

Na Ressacada, Sport empata com Avaí no primeiro jogo das oitavas