Doriva minimiza problemas financeiros e despista sobre possibilidade de renovação para 2017

Treinador ressaltou que os jogadores não estão deixando os problemas extracampo atrapalharem o rendimento do time

Em Detetives do Prédio Azul, garotada precisa salvar o próprio edifício da destruiçãoEm Detetives do Prédio Azul, garotada precisa salvar o próprio edifício da destruição - Foto: Divulgação

Na entrevista coletiva concedida na última quinta (29), o atacante Grafite não escondeu que os problemas financeiros do clube estão incomodando os atletas. De acordo com o centroavante, alguns atletas ficaram sem dinheiro para pegar um taxi e vir treinar. "Alguns jogadores podem ser ao luxo de ficarem meses sem receber, mas outros não", lembrou o centroavante. “Os funcionários também nos preocupam. Mas a gente espera que tudo possa ser sanado nos próximos dias”, completou. Desta vez, foi o técnico Doriva quem comentou o assunto. Mas o treinador preferiu minimizar o problema e ressaltar a confiança do elenco no trabalho da diretoria.

“Somos profissionais e estamos empenhados. Estamos vendo o esforço da diretoria para resolver os problemas. Estamos dando nosso melhor dentro de campo. Sentimos que isso não tem afetado porque os atletas estão se doando ao máximo. Exemplo disso foi o último jogo. Não conseguimos o resultado, mas tivemos uma grande apresentação”, afirmou Doriva.

Antes do treinamento desta sexta (30), os jogadores do Santa se reuniram com a diretoria, provocando um atraso de 45 minutos nos trabalhos. O clube deve mais de dois meses aos atletas e cinco aos funcionários. Os dirigentes não estabeleceram um prazo para quitar os débitos.

“Não cabe a ninguém saber o que tratamos. Atrasou o treinamento um pouco por conta de a reunião ter se prolongado. Só tenho que exaltar o profissionalismo dos atletas. Já vivenciei isso como jogador. Não é fácil. Cada um sabe onde o calo aperta. Mas é o que eu disse anteriormente: é preciso mostrar que eles têm uma vitrine maravilhosa e o resultado do nosso trabalho pode mudar o futuro deles e do clube. Eles precisam se apegar a isso. Não sinto falta de vontade da diretoria em resolver isso. É um problema que os atletas precisam saber gerir e separar isso no momento do jogo”, frisou.

Confira outros trechos da entrevista

Mudança de mando de campo para jogo contra o Corinthians


Acho que a diretoria está tomando essas atitudes porque a situação é critica. Entendemos que seria importante jogar aqui, mas a situação não permite isso e foi preciso buscar alternativas. Por isso a diretoria vendeu o jogo. Ela respeita o torcedor do Santa e sabe que ele é importante, mas infelizmente foi preciso tomar algumas atitudes para solucionar os problemas do clube.

Problemas nas laterais

Fizemos uma avaliação. Allan Vieira ainda está em recuperação e não sabemos se vamos contar com ele. Na direita temos as opções do Danilo que jogou na posição contra o Independiente e o Vítor que está voltando (Léo Moura está suspenso). Vamos pensar no que é melhor para a partida.

Renovação contratual

Não conversei sobre isso. Estou focado em dar meu melhor aqui para ajudar o Santa até dezembro, se possível permanecendo na Série A. Depois disso vou pensar. Estou feliz aqui, ambiente de trabalho bom. O clube me recebeu bem. Claro que ainda tem problemas, mas não falta vontade de resolvê-los.

Veja também

Palmeiras anuncia contratação do técnico português Abel Ferreira
Futebol

Palmeiras anuncia contratação do técnico português Abel Ferreira

Sem casos no Sport, Jair se solidariza com Kleina e Martelotte, diagnosticados com Covid
Sport

Sem casos no Sport, Jair se solidariza com Kleina e Martelotte, diagnosticados com Covid