Dudu Capixaba se emociona e deixa futuro nas mãos do Náutico

Após a vitória, Dudu Capixaba concede entrevista coletiva marcada por declarações sinceras, mas técnico interino espera a decisão da diretoria do Náutico para saber se vai ser efetivado no cargo

Técnico interino Dudu Capixaba estreou à beira do gramado como profissionalTécnico interino Dudu Capixaba estreou à beira do gramado como profissional - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

 

Com a demissão de Roberto Fernandes, o técnico interino do Náutico na vitória sobre o Salgueiro foi Dudu Capixaba, que estava comandando o Sub-20 do clube. Neste sábado (12), na Arena de Pernambuco, ele estreou à beira do gramado como profissional e deixou uma impressão positiva. Além de conquistar o primeiro triunfo dos alvirrubros no Campeonato Brasileiro da Série C, ele tirou o time da lanterna ao golear o Carcará por 3x0, pela quinta rodada. Ainda por cima, o Timbu teve uma atuação segura e como foi absoluto na partida conseguiu vencer com propriedade. Após o jogo, na entrevista coletiva, o comandante não segurou a emoção ao falar da experiência de dirigir a equipe.
"Foi uma noite fantástica, mas não foi fácil porque eu vim da base. Tenho uma felicidade imensa de defender o Náutico e fiz questão de passar isso para os atletas. Disse para eles que era o jogo da casa, dos funcionários e todos procuraram se ajudar. Todo funcionário que começa na base sonha em chegar no profissional e tem isso como meta. Tenho total confiança na diretoria e nas pessoas que fazem o clube", declarou.
Perguntado sobre a possibilidade de efetivação no cargo de técnico para a sequência da Série C, Dudu Capixaba deixou a decisão nas mãos da diretoria de futebol do Náutico. Com um discurso humilde, se mostrou empolgado para assumir a função de treinador no profissional, mas preferiu não opinar sobre a possibilidade da contratação de um nome para o comando.
"Sou funcionário da casa. Não estou preocupado se a diretoria quer contratar técnico. Minha meta aqui era preparar o time para a partida contra o Salgueiro. Assim como deixei tudo acontecer durante a semana, deixo a direção à vontade. Não tenho pressa e confio no meu trabalho", comentou.
No fim da entrevista, marcada por declarações sinceras e emocionantes, o profissional ainda revelou que o seu pai cravou o placar da vitória do Náutico e retribuiu o apoio da sua família e dos colegas de trabalho. Inclusive, alguns familiares acompanharam in loco a coletiva e o jogo, na Arena de Pernambuco.
"É uma felicidade imensa. Meu pai havia dito que eu iria ganhar o jogo e seria 3x0. Agradeço a todas as pessoas que me deram força e me incentivaram. Dedico essa vitória para todos que me fortaleceram. A ansiedade e o nervosismo é natural. Sabia que existiria pressão pela grande necessidade de vitória", pontuou.

Leia também: 

Náutico desencanta, goleia Salgueiro e deixa lanterna  

Alvirrubros projetam arrancada após primeira vitória 

 

Veja também

Louzer elogia Betinho e lamenta “distância” entre setores em derrota
Futebol

Louzer elogia Betinho e lamenta “distância” entre setores em derrota

Atlético-MG perde para o Ceará em noite de falhas de Everson
Futebol

Atlético-MG perde para o Ceará em noite de falhas de Everson