Duelo de experientes marca confronto direto contra queda

Santa Cruz e Figueirense têm jogadores rodados no elenco, mas vivem uma situação oposta da imaginada na Série B

Julio César é o camisa 1 do Santa CruzJulio César é o camisa 1 do Santa Cruz - Foto: Santa Cruz/Rodrigo Baltar

Além dos problemas financeiros enfrentados ao longo da temporada, como atrasos salariais, outro ponto em comum entre Santa Cruz e Figueirense é a experiência de algumas figuras do elenco. Pelo lado dos corais, o goleiro Júlio César, o volante Derley e o atacante Grafite, maior nome do time e o mais veterano, são considerados os atletas com um currículo vasto. Já os alvinegros contam com o volante Zé Antônio, o meia Marco Antônio e os atacantes Jorge Henrique e Zé Love. Todos eles, velhos conhecidos, tiveram uma passagem pelo Trio de Ferro do estado.

Leia também: 

Repetição do time e opções ofensivas: armas ante Figueira 

Por fim de longo jejum fora de casa, vitória é obrigação 

Salles diz que empate em Santa Catarina não interessa 

Com dura tabela, Santa esquece matemática contra queda 

Santa e Figueira: "unidos" na crise e preocupados com Z4 

A importância dos mais rodados no elenco foi destacada pelos tricolores. Inclusive, o meia Thiago Primão alertou que o grupo não pode deixar que os líderes acumulem na bagagem um rebaixamento à Série C. “Grafite ganhou tudo na carreira. Tem também Julio Cesar, que foi campeão mundial (no Corinthians). Eles são exemplos para mim e para muitos do elenco. Tiveram uma carreira linda no futebol, invejável, que todo mundo gostaria de ter. E por isso não merecem passar por essa situação. São os principais pilares do grupo”, comentou.

Deixando de lado o mau momento dos catarinenses, o técnico Marcelo Martelotte ressaltou a capacidade técnica da equipe alvinegra, comandada por Milton Cruz, ex-Náutico. “Pela situação que vive, pela estrutura que tem e pela equipe que montou para a Série B o adversário visava objetivos diferentes, mas hoje figura no Z4. Eles são qualificados e esperamos um jogo difícil. É uma partida de características interessantes e temos condições de vencer”, ressaltou o comandante na entrevista coletiva, em Florianópolis.

Rebaixados para a Segunda Divisão no ano passado, Santa e Figueira eram considerados candidatos ao acesso nas projeções iniciais do Campeonato Brasileiro da Série B. Porém, se encontram numa situação totalmente oposta da imaginada. Ambos estão em crise e na zona de rebaixamento. A tabela de classificação mostra que a briga dos times é contra a queda. Os tricolores estão estacionados na 18ª posição, com 29 pontos, três a menos em relação aos catarinenses, que figuram na 17ª colocação.

Veja também

Hélio lamenta “apagão” no começo do jogo em derrota para a Ponte
Futebol

Hélio lamenta “apagão” no começo do jogo em derrota para a Ponte

Náutico perde por 2x0 para a Ponte Preta, pela Série B
Futebol

Náutico perde por 2x0 para a Ponte Preta, pela Série B