Dúvidas na lateral e pênaltis: Náutico de olho na semifinal do NE

Timbu visita o Botafogo/PB, nesta quinta (9), no Almeidão, pela competição regional; Assis pode desfalcar a equipe

Márcio Goiano, técnico do Náutico Márcio Goiano, técnico do Náutico  - Foto: Léo Lemos/Náutico

Nos anos de 2001 e 2002, o Náutico comemorou o título do Campeonato Pernambucano. Em compensação, o time ficou com um gosto amargo na Copa do Nordeste, caindo na semifinal em ambas as edições para Sport e Bahia, respectivamente. Em 2019, a expectativa dos alvirrubros é que a história seja invertida. Já que não foi possível levantar o caneco do Estadual, o foco agora é chegar a uma inédita decisão do Nordestão. Para isso, os pernambucanos precisam derrotar o Botafogo/PB, nesta quinta (9), às 19h15, no Almeidão. Caso o duelo termine empatado, a vaga na final será definida nas penalidades. E se isso acontecer, o Timbu precisará superar um retrospecto desanimador.

Nas duas decisões por pênaltis da temporada, o Náutico levou a pior. Contra o Santa Cruz, no Arruda, pela Copa do Brasil, o Timbu ficou no 1x1 no tempo normal e foi superado por 4x2 nas penalidades (Luiz Henrique e Tharcysio desperdiçaram as cobranças). Depois, na final do Campeonato Pernambucano, na Ilha do Retiro, perante o Sport, novo revés também por 4x2. Desta vez, os erros foram de Rafael Oliveira e Diego Silva – os alvirrubros venceram o Clássico dos Clássicos no tempo normal por 2x1.

“Desde o jogo do Ceará (quartas de final da Copa do Nordeste) tínhamos essa possibilidade de ter que decidir nos pênaltis. Na primeira decisão não conseguimos e já visualizamos a chance de ter mais situações. Infelizmente perdemos a outra e agora podemos ter uma terceira. Estamos trabalhando o goleiro, que tem um treinador específico. Os jogadores já tem o hábito da cobrança. Temos na preleção três, quatro atletas que podem cobrar, além de mais alternativas. O importante é ter concentração e tranquilidade. O que passou, passou”, afirmou o técnico Márcio Goiano.

Sobre o time, o treinador deve manter a base que venceu o Imperatriz/MA por 4x2, nos Aflitos, pela Série C. Mas há algumas preocupações. Com dores na coxa, o lateral-esquerdo Assis corre o risco de ficar fora. Caso não tenha condições, Goiano será obrigado a improvisar o atacante Matheus Carvalho na posição – Josa, que já foi deslocado para o setor por algumas rodadas durante um período em que o próprio Assis estava machucado, está suspenso. Vale lembrar que a outra antiga opção para a lateral, Gabriel Araújo, deixou o clube no mês passado. Na direita, o mistério é saber ser o treinador continuará com André Krobel ou se promoverá o regresso de Hereda

Em fase de recuperação de suas respectivas lesões, o zagueiro Diego Silva, o meia Maylson e o atacante Jorge Henrique continuam fora. Já o prata da casa Robinho ficará no Recife aprimorando a forma física e também não entra em campo. O jogador tem sido alvo de sondagens de outros clubes das Séries A e B desde o fim do Estadual.

“Robinho pertence ao Náutico, mas lógico que existem especulações. Ele está fazendo alguns trabalhos específicos e isso é uma coisa que estamos administrando da melhor forma”, apontou o técnico. Vale ressaltar que o time também não terá a presença do atacante Thiago, cedido à Seleção Brasileira sub-18.

Na cabeça de área, o Náutico terá novamente a presença do volante Jiménez. Ele ficará com a missão de parar o principal jogador do Botafogo/PB, o meia Marcos Aurélio. Goiano, porém, deixou claro que o marcador não terá apenas a obrigação defensiva no confronto.

“Jimenez tem a primeira função de marcar o meio de criação, mas ele tem qualidade pra jogar. Tem vigor físico e força, podendo criar uma dificuldade porque Marcos Aurélio também terá que fazer marcação nele”, explicou.

Leia também:
Fernando Lombardi é o novo reforço do Náutico
Náutico não chega em uma final fora do Estado há 30 anos

Veja também

Conmebol define datas de rodada tripla das Eliminatórias em outubro
Eliminatórias

Conmebol define datas de rodada tripla das Eliminatórias em outubro

Sem lesão, Sabino viaja e reforça Sport contra o Galo
Sport

Sem lesão, Sabino viaja e reforça Sport contra o Galo