Futebol

"É jogo a jogo", diz Jefferson sobre sequência do Santa Cruz na briga pela classificação

Tricolor encara atuais vice-líder e líder de seu grupo na reta final da fase de grupos da Série D

Jefferson, goleiro do Santa CruzJefferson, goleiro do Santa Cruz - Foto: Rafael Melo/SCFC

Após duas vitórias consecutivas e uma boa recuperação ao longo do campeonato, o Santa Cruz se vê com chances reais de garantir a classificação para o mata-mata da Série D. Em uma difícil sequência de oponentes, o próximo desafio do Tricolor é fora de casa no domingo (10), contra o ASA, atual vice-líder do Grupo D.

Em terceiro lugar no seu grupo, o Santa Cruz tem um ponto a menos que o adversário, está empatado com a Jacuipense, na quarta posição, e a 3 pontos do primeiro fora do G4. A vitória é essencial para a Cobra Coral conquistar mais segurança e se firmar no topo da tabela. O elenco tricolor, no entanto, tenta não se distrair com a matemática da competição, e sob a orientação do técnico Marcelo Martelotte, se concentra em um jogo de cada vez.

“O grande segredo é o 'passo a passo’. O professor Martelotte, quando chegou, pôs isso na nossa cabeça. Claro que projetamos, temos alguns planos, fazemos algumas contas, mas nós como os torcedores temos que entender que é jogo a jogo. Não tem como a gente fazer uma soma de pontos sem o jogo ter acontecido”, pontuou o goleiro Jefferson.

Um dos líderes do elenco e capitão do time, o arqueiro tricolor fala em “manter os pés no chão” diante do cenário desafiador que encontra pela frente, mas também vê com otimismo o crescimento de técnica e dedicação da equipe ao longo da competição - como apresentado no jogo do último domingo (3), contra a Juazeirense.

“A equipe vem cada vez mais evoluindo no sistema defensivo, e no setor ofensivo também, temos que ressaltar isso. Para facilitar pro setor defensivo, o ofensivo tem que começar a marcação lá na frente, para que consigamos controlar melhor. E nesse jogo de domingo, controlamos bem o adversário, eles tiveram poucas chances”, afirmou.

Para Jefferson, a torcida tem um papel indispensável na produção do elenco dentro de campo. Segundo o goleiro,o clima criado pela torcida no Arruda durante a partida do domingo emocionou até mesmo os nomes mais experientes do elenco, causando um impacto positivo na relação entre atleta e clube.

“Nem algumas torcidas da Série A fazem o que a torcida do Santa Cruz fez nesse domingo. O jogador sentiu aquilo, um jogador que talvez esteja sem confiança, em dúvida. Não tem como ter dúvida. A atmosfera criada pelo torcedor do Santa Cruz foi algo surreal. E a gente espera que continue assim”, revelou.

O elenco tricolor voltou a se reunir nesta terça-feira (5) para sua primeira reapresentação após a vitória sobre a Juazeirense. Assim, o treinador Marcelo Martelotte terá menos de uma semana para adaptar o time para encarar o ASA no domingo (10).

“É seguir firme, com os pés no chão, concentrado. Não está nada resolvido, ainda temos mais dois jogos. Um jogo difícil fora de casa, a gente vai trabalhar bem essa semana. A gente sabe que vai ser um jogo muito difícil. Respeitamos a equipe do ASA, mas vamos trabalhar para conquistar a vitória”, afirmou Jefferson.

Na melhor ou pior das hipóteses para a reta final, o arqueiro da Cobra Coral vê a evolução no desempenho da equipe com um saldo positivo, e com espaço aberto para se aperfeiçoar ainda mais. “A derrota não pode fazer que a gente pense que está tudo errado, e a vitória não pode pensar que está tudo certo. Temos que ter espaço para crescimento”

Veja também

Por falta de quórum, assembleia para mudança de estatuto do Náutico é adiada
Náutico

Por falta de quórum, assembleia para mudança de estatuto do Náutico é adiada

PM acusado da morte de lutador de jiu-jitsu se entrega
São Paulo

PM acusado da morte de lutador de jiu-jitsu se entrega