Esportes

Eleito melhor em campo, Paulinho exalta Philippe Coutinho

Paulinho minimizou as críticas que fez neste Mundial e comentou sobre o gol que fez sobre a Sérvia após assistência de Coutinho

Paulinho marcou seu primeiro gol na Copa do Mundo Paulinho marcou seu primeiro gol na Copa do Mundo  - Foto: YURI CORTEZ / AFP

Autor do primeiro gol na vitória por 2x0 sobre a Sérvia, Paulinho foi eleito o melhor jogador em campo pela Fifa nesta quarta-feira (27), em Moscou. Ao falar sobre sua atuação, lembrou-se de Philippe Coutinho, que deu um belo lançamento para que o volante tocasse por cima do goleiro Stojkovic e abrisse o placar.

"Todos sabem da minha característica, eu procuro me movimentar e fazer o grupo enxergar os espaços. O Coutinho viu e fez uma linda assistência. Eu sempre falei que é um craque, e ele mostrou isso com uma linda assistência", elogiou.

O titular da seleção se recusou a comentar a eliminação precoce da campeã mundial Alemanha nesta Copa, alfinetou quem o criticou pelas atuações nos outros duelos, contra Suíça e Costa Rica, mas destacou que a equipe precisa ter cautela para ser bem-sucedida na fase final.

Leia também:
Brasil bate Sérvia e vai encarar o México nas oitavas
Brasil pode ter França, Argentina ou Uruguai até a semifinal
Técnico da Sérvia diz que Brasil é favorito e despista sobre Neymar
Marcelo vira o sétimo lesionado do Brasil no período da Copa

"A respeito da Alemanha, nada a falar. Nossa preocupação é ir passando etapas. Sabemos a dificuldade que é, e hoje demos mais um passo, conseguimos a classificação. Sobre as duas primeiras partidas, depende muito de como enxergam. Talvez o Paulinho vá bem quando faz gol, talvez seja a observação de vocês (jornalistas). Minha preocupação é ajudar a equipe, independentemente se fizer gol ou não, para a seleção ir passando por etapas", disse o volante do Barcelona.

Paulinho também aproveitou para minimizar críticas que recebeu neste início de Copa do Mundo. "Minha carreira inteira foi assim [respondendo às críticas]. Mas sou um cara um pouco mais experiente, procuro sempre fazer o meu trabalho, escutar o mínimo possível as pessoas e a imprensa, principalmente, porque algumas coisas que se fala não são verdade. Aos 29 anos, estou acostumado com críticas e questionamentos, não preciso provar nada para ninguém. Preciso provar, sim, para a seleção brasileira e para meus companheiros. É por isso que estou aqui", argumentou.

O meia também reforçou o aspecto coletivo para relativizar a escolha como o melhor jogador em campo diante dos sérvios. "O mais importante para mim é a vitória, a classificação. Isso de melhor fica para o pessoal que faz a votação, mas a preocupação toda é me entregar para o elenco, para a seleção. Pouco a pouco (vamos) conquistando os objetivos."

Classificado em primeiro lugar no grupo E, o Brasil vai enfrentar o México nas oitavas de final, às 11h (de Brasília) da próxima segunda-feira, em Samara.

Veja também

"Quando vamos fazer algo?": Steve Kerr, técnico do Warriors, se emocionado após ataque em escola
ESTADOS UNIDOS

"Quando vamos fazer algo?": Steve Kerr, técnico do Warriors, se emocionado após ataque em escola

Governo britânico autoriza venda do Chelsea para um grupo liderado pelo americano Todd Boehly
Futebol

Governo britânico autoriza venda do Chelsea para um grupo liderado pelo americano Todd Boehly