Elenco atual do Santa sofre pressão por conta de quedas

Para o técnico Júnior Rocha, os rebaixamentos seguidos do clube estão estourando no novo grupo montado para 2018

Meia Arthur RezendeMeia Arthur Rezende - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

 

Após três empates e uma derrota em quatro jogos disputados na temporada, o sinal de alerta foi ligado no Santa Cruz. Inclusive, o técnico Júnior Rocha vê a pressão como adversária do time durante as partidas. Para ele, o fator psicológico tem atrapalhado os jogadores, que não conseguem suportar os momentos de tensão. Além disso, o elenco atual está sofrendo uma cobrança maior por conta do retrospecto do clube nos dois últimos anos, quando foi rebaixado consecutivamente.

"Houve uma sequência de erros de passes e na transição (no jogo contra o Central) e o pessoal ficou abalado. Sentiu a pressão, afetou o psicológico e atrapalhou a parte física também. Nós temos que ter mais personalidade. Chegamos aqui, em 2018, com um histórico negativo. Em 2016, a equipe estava na Série A. Em 2017, na Série B e agora, em 2018, estamos na C”, declarou o treinador coral.

Júnior Rocha pediu mais uma vez paciência à torcida, mas frisou que entende a chateação de parte da torcida. “Os rebaixamentos deixaram o torcedor insatisfeito. Nós estamos tentando buscar um padrão, mas em certos momentos do jogo não aguentamos essa pressão. Então precisamos mudar e só a gente pode fazer isso”, pontuou.

 

Veja também

A um passo da 'fase de ouro', Santa recebe o Botafogo/PB pela Série C
Futebol

A um passo da 'fase de ouro', Santa recebe o Botafogo/PB pela Série C

Sem Kleina no banco, Náutico recebe Cruzeiro pela Série B 2020
Futebol

Sem Kleina no banco, Náutico recebe Cruzeiro pela Série B 2020