Elenco da Uninassau fechado e pronto para a LBF 2016/2017

Único time pernambucano no Nacional, a Uninassau Basquete trocou peças e está repaginada

Gleisi reiterou, ontem, que prioridade da executiva nacional petista é fechar aliança com o PSBGleisi reiterou, ontem, que prioridade da executiva nacional petista é fechar aliança com o PSB - Foto: Alessandro Dantas/Senado

 

Principal equipe de basquete feminino do Estado, a Uninassau Basquete está com nome e caras novas para encarar a edição 2016/2017 da Liga de Basquete Feminino, que tem início no dia 15 de dezembro. A parceria com o América, que rendeu a ida até as semifinais da LBF 2015/2016, faz parte do passado. E o elenco acompanhou a mudança. Cinco peças deixaram o time, abrindo espaço para a chegada de outras cinco atletas, todas novatas no cenário local.
A última contratação que faltava ser incorporada ao grupo foi apresentada ontem. A ala-armadora paulista Tássia Carcavalli estava acertada com a equipe há cerca de três meses, mas o acordo foi mantido em sigilo para não prejudicar a participação dela na reta final do Campeonato Paulista, certame no qual ela foi campeã com o Santo André.

A chegada dela colocou um ponto final no ciclo de contratações, fechando o plantel com 13 jogadoras. Como cada partida do Nacional permite relacionar 12 meninas, as mais jovens do grupo (a pivô Lorena e a ala Beatriz) farão um rodízio de participações. A estreia da equipe no certame será no dia 16 de dezembro, contra o novato Vasto Verde/ Blumenau/SC, no Sul do País.

“Temos um elenco muito bom, que está entre as melhores equipes da Liga e que podemos rodar tranquilamente em quadra. Espero que não tenhamos tantos problemas como no ano passado (lesões e doenças que acabaram desfalcando o time)”, comentou Roberto Dornelas, que, apesar de estar inscrito como comandante da equipe na LBF, ainda não deu 100% de certeza que será, de fato, o treinador da Uninassau Basquete.

“Dependo de questões extra-quadra que podem impedir a minha saída do Recife. E não faz sentido a equipe não ter o técnico em todos os jogos”, disse. Caso não possa mesmo viajar, ele trocará de lugar com a assistente técnica Vanessa Gattei, que comandou o grupo no intercâmbio pelos Estados Unidos.

Assim como na edição passada, a Liga terá somente seis times participantes (Uninassau Basquete, Vasto Verde/Blumenau/SC, Corinthians/Americana/SP, Presidente Venceslau/SP, Santo André/SP e Sampaio Basquete/MA). Por conta disso, manterá o formato de rodadas casadas (os times se enfrentarão duas vezes em cada rodada, com intervalo de apenas um dia). Ao término do turno e do returno, os quatro primeiros colocados farão os playoffs de semifinal e final. Na visão de Dornelas, a Uninassau aparece entre as três principais forças do certame, ao lado de Americana e Sampaio.

“Essas três equipes são apontadas como certeza entre as quatro que irão aos playoffs. Claro que tudo pode acontecer, mas acreditamos em uma boa campanha”, pontuou.

 

Veja também

Palmeiras se irrita e vê silêncio gerar conflito após 2 semanas sem técnico
Futebol

Palmeiras se irrita e vê silêncio gerar conflito após 2 semanas sem técnico

Náutico perto de acerto com Fernando Leite, executivo de futebol
Futebol

Náutico perto de acerto com Fernando Leite, executivo de futebol