A-A+

Em casa, Náutico sai na frente, mas cede empate ao Globo

Timbu vencia por 2x0 até os 23 minutos da segunda etapa, mas saiu de campo neste sábado (1º) com um amargo 2x2

Náutico empata em casa com o GloboNáutico empata em casa com o Globo - Foto: Léo Lemos/Divulgação/Náutico

Com comportamentos distintos nos dois tempos da partida, o Náutico empatou em 2x2 com o Globo/RN, neste sábado (1º), nos Aflitos, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro da Série C. A equipe pernambucana foi muito bem na primeira etapa, abriu 2x0, mas sucumbiu na segunda e não soube administrar a vantagem. Com o resultado, o Timbu foi a oito pontos, permanecendo na quarta posição do Grupo A. A próxima partida da equipe alvirrubra será no dia 10 de junho, contra o Sampaio Corrêa, no Maranhão.

O Náutico foi imensamente superior no primeiro tempo. Nos 10 minutos iniciais, a equipe alvirrubra amassou o Globo em seu campo de defesa. O primeiro gol saiu aos 16 minutos, em uma jogada bem trabalhada de Thiago, que limpou para a direita e finalizou, contando com a falha do goleiro Wadson.

O segundo saiu depois de mais uma boa jogada de Thiago pela ponta direita. O atacante, que deu muito trabalho ao Globo, sofreu uma falta na entrada da área. Assis ajeitou com carinho e encheu o pé, acertando o canto superior direito de Wadson.

A curiosidade ficou por conta da comemoração do segundo gol do Timbu. André Krobel aplicou, praticamente, um golpe de judô em Assis, após o golaço de falta do lateral-esquerdo. O ombro direito do atleta de 33 anos saiu do lugar, mas os médicos o recolocaram na posição correta. No entanto, ele foi substituído no intervalo por Hereda.

A movimentação do meio-campo do Náutico na primeira etapa foi interessante. Sob o comando de Márcio Goiano, Danilo Pires jogava como um “10” e Luís Henrique, de segundo volante. Mas Dal Pozzo inverteu as funções deles e essa mudança foi positiva para a equipe alvirrubra. Pires tem mais vitalidade para a marcação e o prata da casa mais qualidade de passe no último terço do campo.

Entretanto, na segunda etapa o futebol jogado pelo Náutico caiu de qualidade. A equipe parou de dominar o meio-campo e deu oportunidade para o Globo criar jogadas. Assim saiu o gol da equipe potiguar. Aos 23 do segundo tempo, Negueba recebeu ótimo passe nas costas de André Krobel e, com velocidade, saiu frente ao goleiro Bruno para finalizar para o fundo das redes.

O empate do time potiguar saiu em uma jogada muito parecida, já nos minutos finais da partida. Negueba recebeu mais um lançamento nas costas de André Krobel e finalizou para o gol. Depois de mais de um mês fora, Jorge Henrique voltou, jogou menos de 20 minutos e saiu com nova lesão. Dessa vez foi uma torção no tornozelo esquerdo. A equipe alvirrubra também contou com a estreia de Neto Pessoa. O atacante entrou exatamente no lugar do veterano, camisa 23 do Timbu, mas teve atuação discreta.

Leia também:
Com dúvida na frente, Náutico recebe o Globo
Josa analisa mudança tática no Náutico após chegada de Dal Pozzo
Náutico aposta no "fator casa" para embalar na Série C
Náutico confirma venda de Robinho ao RB Bragantino

Ficha técnica

Náutico 2

Bruno; André Krobel, Sueliton, Camutanga e Assis (Hereda); Josa e Danilo Pires; Luiz Henrique, Thiago e Fábio Matos (Jorge Henrique) (Neto Pessoa); Wallace Pernambuco. Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Globo 2

Wadson; Glaubinho, Lucão, Alexandre e Nininho; Ramon, Lauder (Jean Natal), Jardel (Hudson) e Chiclete; Negueba e Cristiano Sergipano. Técnico: Higor César

Local: Aflitos (Recife/PE)
Árbitro: Salim Fende Chavez (SP)
Assistentes: Alberto Poletto Masseira e Luiz Alberto Andrini Nogueira (SP).
Gols: Thiago (aos 15 do 1ºT), Assis (aos 33 do 1ºT), Negueba (aos 23 do 2°T) e Negueba (aos 42 do 2°T)
Cartões amarelos: Josa , André Krobel, Camutanga (N), Nininho, Cristiano Sergipano,  (G)

Veja também

Chamusca nega desconforto no clube e diz que não é momento de fazer cálculos para o G4
Futebol

Chamusca nega desconforto no clube e diz que não é momento de fazer cálculos para o G4

No Sport, Thiago Neves estava mais atrapalhando do que ajudando
Futebol

No Sport, Thiago Neves estava mais atrapalhando do que ajudando