A-A+

Em êxtase, Afogados faz Carnaval perdurar no Sertão

Festa por classificação na Copa do Brasil continuou na quinta-feira (27), celebrando a ascensão de um time saudável financeiramente e cheio de planos

Afogadenses marcaram presença na festa pela classificação na Copa do BrasilAfogadenses marcaram presença na festa pela classificação na Copa do Brasil - Foto: Claudio Gomes/Ascom Afogados FC

O Carnaval acabou, mas em Afogados da Ingazeira, no Sertão do Estado, o clima de festa continua. Após a vitória histórica do time da cidade em cima do Atlético/MG, nos pênaltis, pela Copa do Brasil, na noite de quarta-feira (26), as ruas foram tomadas pelos torcedores, que ontem amanheceram ressecados, porém prontos para continuar celebrando. E assim foi, com a antecipação da festa inicialmente prevista para o domingo. Na noite seguinte à classificação, a comemoração teve direito a trio elétrico na Avenida Rio Branco, que foi pólo da folia na cidade durante o Carnaval.

E todos esses festejos não são para menos. O duelo contra o Galo mineiro, independente do resultado, já era um marco na trajetória do time sertanejo, fundado em 18 de dezembro de 2013. E a forma como o Afogados conquistou o resultado, empatando em 2x2 no tempo normal e vencendo nos pênaltis após desperdiçar as duas primeiras cobranças, tornou o feito ainda mais épico.

“É de uma representatividade incalculável. Vínhamos em uma crescente, trabalhando para chegar a esse momento. A gente não venceu qualquer time, foi o Atlético/MG”, disse, ainda em êxtase, o vice-presidente e diretor financeiro do Afogados, Josinnaldo Araújo. Protagonista da maior “zebra” da Copa do Brasil 2020 até aqui, o time entrou no mapa do futebol brasileiro. O reflexo disso está nas redes sociais. Em poucas horas, o número de seguidores do Afogados F.C no Instagram praticamente duplicou. “Demos um salto de 16 mil para mais de 30 mil seguidores”, comemorou o dirigente. Esse número segue em crescimento.

Leia também:
Zebra histórica: festa do Afogados invade a madrugada
Afogados ganha prêmio milionário e comemoração estendida
Afogados faz história e avança na Copa do Brasil


Mas os efeitos não são positivos somente na visibilidade. Os cofres do time também agradecem. É que a vitória em cima do Galo rendeu cerca de R$ 1,5 milhão. Hoje, segundo Josinnaldo Araújo, a folha salarial do Afogados gira em torno de R$ 105 mil por mês - o maior salário é R$ 5mil e o menor, R$ 1 mil. Ou seja, em uma única partida, o time embolsou mais do que orçamento salarial para a temporada. "Para o Atlético/MG, era mais um jogo; para nós, um prato de comida. Eles poderiam ter uma estrutura melhor, um salário melhor, mas vontade eles não teriam mais que a gente, eu sabia disso. Colocamos isso em campo e agora é comemorar", destacou o volante Eduardo Erê, em entrevista ao SporTV após a partida.

O valor da premiação será distribuído da seguinte forma: R$ 250 mil de “bicho" para os profissionais (jogadores, comissão e outros funcionários), 16% de encargos e o saldo dividido entre investimentos no futebol (reforços) e em infraestrutura. A conta do Afogados na Copa do Brasil, contudo, é mais gorda, pois o time já havia assegurado as premiações das fases anteriores: R$ 540 mil e R$ 650 mil, respectivamente - cada premiação com descontos de 16% dos encargos e bichos de R$ 150 mil para os profissionais. Segundo Josinnaldo Araújo, o dinheiro costuma cair na conta em no máximo dez dias. A cota da classificação à segunda fase, porém, ainda não foi depositada.

“Acredito que a demora é por ter entrado o Carnaval”, disse o vice-presidente e diretor financeiro, apontando a boa relação dos dirigentes com o elenco e demais funcionários como peça-chave para o crescimento do time. “Uma das coisas que a gente preza é ser verdadeiro com os atletas, respeitar o pagamento e estar junto. A gente brinca, viaja com eles. Prezamos também por obedecer o planejamento. Não temos uma causa trabalhista sequer, porque se o orçamento for R$ 100 mil, é R$ R$ 100 e não estouramos.”

No total, 18 conselheiros atuam nas decisões relacionadas ao Afogados, que em breve deve anunciar reforços. Um zagueiro está previsto para chegar já na segunda-feira, e outros dois nomes devem ser anunciados nas próximas semanas, de acordo com pedidos do técnico Pedro Manta. São ações de olho na sequência da temporada, visto que o time disputa ainda o Campeonato Pernambucano e se prepara para a Série D do Campeonato Brasileiro, que começa em maio, e tem algumas baixas por lesão.

“Demos uma caída de rendimento no Pernambucano justamente por conta da Copa do Brasil. O elenco é pequeno e ainda aconteceram lesões. Agora vamos virar a chave de novo para focar no Estadual, queremos brigar por título. E vamos trabalhar também para buscar o acesso (da Série D para a C)”, adiantou o dirigente. Amanhã, o Afogados, quarto colocado, visita o Sport, sétimo, às 16h. Na próxima rodada da Copa do Brasil, enfrentará o vencedor de Ponte Preta/SP x Vila Nova/GO, partida que estava em andamento até o fechamento desta edição. Caso vença o próximo desafio, ainda sem data, o Afogados poderá somar mais R$ 2 milhões ao apurado no certame.

Veja também

Em briga direto pelo G4, Náutico encara o Vasco
Futebol

Em briga direto pelo G4, Náutico encara o Vasco

Neymar se recupera e pode atuar no duelo PSG x Olympique Marseille
Futebol Internacional

Neymar se recupera e pode atuar no duelo PSG x Olympique Marseille