Em festa de Neymar, Barcelona faz três no Athletic Bilbao

Gols foram de Paco Alcácer, Messi e Aleix Vidal, mas a assistência dos dribles foi do brasileiro

Apesar de não ter feito gols, Neymar foi um dos destaques da partidaApesar de não ter feito gols, Neymar foi um dos destaques da partida - Foto: Lluis Gene/AFP

Antes do bolo e dos parabéns, assistência e chapéu. Um dia antes de completar 25 anos, Neymar foi o nome da vitória do Barcelona por 3 a 0 sobre o Athletic Bilbao neste sábado (4). Os gols foram de Paco Alcácer, Messi e Aleix Vidal, mas foi do camisa 11 a melhor atuação: assistência e vários dribles. Tudo para a felicidade da mãe Nadine, dos "parças" e do filho Davi Lucca, que estavam no Camp Nou.

A vitória esfria a pressão sobre o Barcelona, que tinha tropeçado duas vezes nas quatro rodadas anteriores. O time catalão chega a 45 pontos, tendo um ponto a menos e dois jogos a mais que o líder Real Madrid. O próximo compromisso é contra o Atlético de Madri, na terça-feira (7), valendo vaga na final da Copa do Rei. O Bilbao, com 32 pontos, pega o La Coruña tentando não se descolar da briga por vaga na Liga Europa.

Começou em campo a comemoração dos 25 anos de Neymar. O atacante buscou o jogo desde o início e deu assistência para Paco Alcácer abrir o placar. Deu muito trabalho pelo lado esquerdo, chapelou um defensor, deixou outro sentado e sofreu várias faltas. Além dos conhecidos que já estão por lá, a expectativa é que dez amigos cheguem à Catalunha nesta noite para comemorar o aniversário do craque no domingo.

QUEM FOI MAL: DE MARCOS

O lateral direito perdeu basicamente todos os duelos individuais contra Neymar. Teve que apelar às faltas principalmente após dribles desconcertantes. Amarelado no primeiro tempo, afrouxou a marcação no segundo e precisou da cobertura dos volantes do Bilbao. Era claramente o elo mais frágil da defesa basca, mas o Barcelona quase não explorou.

BARCELONA SEM FORÇA COLETIVA

Coletivamente a equipe mais uma vez não foi bem, dependendo do individualismo de Neymar e Messi. O brasileiro foi muito mais ativo do que o argentino, que apareceu pouco, mas ainda assim resolveu em cobrança de falta no momento em que o adversário mais ameaçava o Barcelona. Messi acabou substituído por Sergi Roberto a meia hora do final. Defensivamente a equipe sofreu em alguns momentos, levando bola na trave e permitindo chances reais ao Bilbao, mas conseguiu manter ineficazes os contra-ataques bascos.

PROTESTO

Torcedores do Barcelona organizaram um protesto contra o árbitro Alejandro Hernandez Hernandez, que apitou o confronto com o Bétis na rodada anterior. Na ocasião, um gol legítimo dos catalães não foi validado pois a arbitragem não viu a bola ultrapassar a linha. Neste sábado o juiz González González, velho desafeto da torcida do Barça, teve algumas decisões polêmicas e economizou nos cartões. Piqué e De Marcos poderiam ter sido expulsos ainda no primeiro tempo.

VIDAL

A partida já estava resolvida quando Aleix Vidal partiu em disparada no contra-ataque, deixou dois defensores para trás e bateu cruzado. Este foi o centésimo gol do Barcelona na temporada. Desde que chegou ao Barcelona, o lateral marcou apenas dois gols (o outro contra o Las Palmas, há três semanas).

Veja também

Kevyn testa positivo para Covid-19 e desfalca Náutico
Futebol

Kevyn testa positivo para Covid-19 e desfalca Náutico

Casagrande critica omissão da CBF e Bolsonaro: 'Governo da morte, não da vida'
Opinião

Casagrande critica omissão da CBF e Bolsonaro: 'Governo da morte, não da vida'